Notícias


SuperAção Agro RS mapeia produtores e trabalhadores rurais para ajudar na retomada dos negócios

Iniciativa reúne Senar-RS, Farsul, Fetag-RS e Sistema CNA/Senar para auxiliar em diversas cadeias produtivas ligadas ao campo
11/06/2024 Padrinho Conteúdo e Assessoria | Homero Pivotto Jr. - Foto: Senar-RS

O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural do Rio Grande do Sul (Senar-RS), em parceria com a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Rio Grande do Sul (Farsul), a Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Rio Grande do Sul (Fetag-RS) e o Sistema CNA/Senar, está promovendo uma ampla ação para mitigar os impactos das recentes enchentes que devastaram o agronegócio gaúcho.


A iniciativa, intitulada SuperAção Agro Rio Grande do Sul, visa mapear os danos e apoiar a recuperação dos produtores e trabalhadores rurais, contando com um investimento significativo de R$ 100 milhões mobilizados por meio da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).


Com a experiência acumulada em ações semelhantes, como o projeto SuperAção Brumadinho, o Sistema CNA/Senar está enviando uma força-tarefa composta por aproximadamente 300 técnicos de campo e instrutores de todo o Brasil para reforçar a atuação local do Senar-RS. Esses profissionais especializados estão envolvidos em todas as fases da recuperação, desde o levantamento de perdas até a manutenção de maquinários e a prestação de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG).


Recentemente, uma missão do Sistema CNA/Senar percorreu mais de mil quilômetros de áreas rurais afetadas no Rio Grande do Sul, dialogando com produtores, sindicatos rurais e autoridades municipais para definir ações conjuntas.


Entre os participantes da missão estavam o diretor-geral do Senar, Daniel Carrara, o presidente da Farsul, Gedeão Pereira, o Tesoureiro da Fetag-RS, Agnaldo Barcelos da Silva e o superintendente do Senar-RS, Eduardo Condorelli. Carrara destacou a gravidade da situação, afirmando que muitos produtores perderam suas casas, lavouras, animais e equipamentos, ressaltando a necessidade urgente de apoio.


O presidente da Federação da Agricultura do Estado do Rio Grande do Sul (Farsul), Gedeão Pereira, relatou que as perdas variam de acordo com a região. Segundo ele, há regiões em que se perdeu praticamente toda a lavoura de soja.


Em outras partes do estado, atividades como suinocultura, avicultura e pecuária leiteira foram mais afetadas. Ainda segundo ele, muitos produtores estavam em plena fase de colheita. Para o superintendente do Senar-RS, Eduardo Condorelli, é preciso entender a situação para saber o que os produtores precisam de mais urgente.


Com auxílio do estudo feito pela Embrapa Territorial, que identificou 17.334 domicílios na mancha de inundação ou desbarrancamento em 120 municípios gaúchos em calamidade ou emergência, em rotas de rios prioritárias para atendimento (Rio Gravataí, Rio dos Sinos, Rio Jacuí, Rio Vacacaí, Rio Taquari, Rio das Antas, Rio Vacacaí Mirim, Lagoa dos Patos e Rio Pardo), a iniciativa abrange diversas frentes de ação na busca ativa por produtores e trabalhadores rurais atingidos pelos eventos climáticos nestas localidades. Estima-se que as ações beneficiem cerca de 10.000 propriedades rurais.


As ações incluem a distribuição de suprimentos como cestas básicas, colchões, cobertores, roupas de cama, fogões, geladeiras, kits de higiene, caixas d’água, além de assistência técnica contínua.


Mais de 200 profissionais do Rio Grande do Sul, complementados por 300 de outros estados, estão oferecendo suporte em áreas como mecânica, eletricidade e construção civil. Além disso, estão sendo implementadas medidas de apoio para a alimentação de animais, limpeza de imóveis rurais, telemedicina, análise de solo, renegociação de dívidas e acesso a novos créditos.


A partir de diagnósticos realizados, também serão elaborados planos de recuperação individualizados para cada propriedade, visando a recomposição eficiente da atividade produtiva, similar ao que é feito nas ações do Senar com a Assistência Técnica e Gerencial (ATeG).


Com a união de esforços da CNA, Senar, Farsul e Fetag-RS, a expectativa é acelerar a recuperação do agronegócio no Rio Grande do Sul. Esta ação coordenada pelo Senar reforça o compromisso das entidades em apoiar o setor agropecuário gaúcho, fundamental para a economia do estado e do país.



Para conferir as últimas notícias, acesse aqui. Siga o site Portal de Camaquã, nas redes sociais:  





MAIS NOTÍCIAS