Notícias


Maior abrigo do Estado, com mais de 20 mil acolhidos, está localizado, em Canoas

Vice-governador visitou o local e debatee instalação de estrutura internacional
14/05/2024 Ascom GVG | Edição: Felipe Borges/Secom - Foto: Joel Vargas/Ascom GVG

Uma das cidades mais atingidas pelas enchentes no Rio Grande do Sul, Canoas, na Região Metropolitana, sofreu a devastação de dois terços do território e tem hoje mais de 20 mil desabrigados.


Apenas no campus da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra), são mais de seis mil pessoas acolhidas, o que torna o local o maior abrigo do Rio Grande do Sul.


O vice-governador Gabriel Souza, acompanhado de secretários de Estado, esteve no município, na tarde desta terça-feira, dia 14 de maio, para conferir a situação e apresentar alternativas de suporte àqueles que precisaram deixar suas casas.


Além dos próprios canoenses, o município recebeu moradores de outras cidades atingidas (como Eldorado do Sul) e ainda enfrenta as emergências ocasionadas pelas enchentes, as quais requerem um complexo trabalho de engenharia para tirar as águas dos bairros mais populosos. Temos urgência em oferecer um ambiente mais digno e com estrutura para acolher as famílias”, observou Gabriel, em visita ao campus da Ulbra e ao Centro Olímpico Municipal (COM).


O Governo do Estado tem trabalhado em conjunto com instituições internacionais. Dentre elas, a Organização das Nações Unidas (ONU) – por meio da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) –, a Organização Internacional para as Migrações (OIM), e a Samaritan’s Purse.


A ACNUR, por exemplo, possui estruturas que servem como abrigos temporários, utilizados em desastres no mundo inteiro, que poderiam ser instaladas em espaços como o do COM. A medida ainda está em discussão e deve avançar nos próximos dias.


Na visita aos abrigos, Gabriel esteve acompanhado pelo prefeito Jairo Jorge; pelos secretários estaduais Beto Fantinel (Desenvolvimento Social), Juvir Costella (Logística e Transportes) e Izabel Matte (Obras Públicas); pelo secretário-adjunto da Segurança Pública, Mário Ikeda; e pelo coordenador da Defesa Civil do Estado, Coronel Luciano Boeira.


Mais segurança e dignidade


Outra ação do governo do Estado foi o reforço na segurança dos abrigos de Canoas. Parte do efetivo da reserva da Brigada Militar, convocado pelo governador Eduardo Leite, já se somou ao esforço para proteger as famílias abrigadas.


Além disso, o suporte humanitário tem sido prioridade do trabalho das secretarias, como a de Desenvolvimento Social. “Avançamos no diálogo com o município no sentido de estruturarmos abrigamentos temporários com espaços mais adequados, assim como para otimizar a distribuição de ajuda humanitária”, explicou Fantinel.


Para conferir as últimas notícias, acesse aqui. Siga o site Portal de Camaquã, nas redes sociais:  







MAIS NOTÍCIAS