Notícias


Sistemas de energia solar (placas fotovoltaicas) podem eletrificar a água em residências inundadas

Os painéis solares podem ser perigosos devido ao risco de choque elétrico
14/05/2024 Usina de Notícias | Joice Cougo – Foto: Freepik / Divulgação

Em períodos de mudanças climáticas e eventos extremos, como enchentes, os sistemas de energia solar podem representar riscos significativos para serviços de resgate e para a população afetada. A energia solar, uma fonte alternativa promissora, pode se tornar extremamente perigosa devido ao risco de choque elétrico em áreas inundadas.

O Prof. Dr. André Felipe da Silva Guedes, líder do Grupo de Pesquisa em Engenharia e Tecnologias Avançadas da Estácio, explica que, durante o dia, os painéis solares, ao produzirem eletricidade sob a radiação solar, podem eletrificar a água em residências inundadas, aumentando os riscos de acidentes. Edificações submersas com painéis solares aumentam o risco de morte por eletrificação.

“Por isso os serviços de resgates devem utilizar-se de equipamentos de proteção individual (EPI) que isole a energia elétrica que pode estar na água ou nos painéis solares”, orienta.

Durante eventos climáticos extremos, como enchentes, o principal alerta é sobre os riscos ao se refugiar em telhados com painéis solares. Manter distância e evitar contato com os painéis é essencial, tanto para os moradores quanto para as equipes de resgate.

Em situações de escassez de recursos, alternativas como revestir remos com fitas isolantes e usar câmara de pneu de veículos podem ajudar a isolar a eletricidade durante operações de salvamento. Desligar os disjuntores da residência e cobrir os painéis solares antes da inundação também reduz os riscos de choque elétrico e pode salvar vidas.

“Importante destacar para a população e equipes de resgate que após a edificação ficar parcialmente submersa nas águas não se deve tentar desligar qualquer tipo de conexão ou equipamentos”, informa o professor.

Após o retorno dos moradores às residências com sistemas de energia solar, Guedes relata que medidas de segurança adicionais são necessárias. Para isso alguns passos importantes devem ser seguidos:

» Desligar o disjuntor da caixa que protege os fios de ligação entre o painel e o inversor, chamada de Stringbox;

» Desligar o inversor pelo botão giratório que fica embaixo do equipamento (observe o modelo de inversor);

» Desligar o disjuntor de ligação do inversor com a rede elétrica da residência;

» Contatar profissional habilitado para fazer a manutenção do sistema fotovoltaico.

Embora os painéis solares sejam resistentes a eventos extremos da natureza, como tempestades e ventos fortes, componentes como controladores de carga, inversores e baterias podem ser danificados por inundações. Nesses casos, é imprescindível isolar o sistema, mantendo tudo desligado, e buscar a avaliação de um profissional qualificado para determinar se o sistema continua funcionando e se pode ser religado com segurança.  



MAIS NOTÍCIAS