Notícias


Seapen e Susepe realizam ato de entrega de floreiras produzidas por apenados da Penitenciária Estadual de Porto Alegre

Assinatura de carta de intenções entre o secretário da Seapen, Cesar Faccioli, e o diretor-geral do DMLU, René Machado
23/02/2020 Texto e fotos: Susepe
Anterior Próximo

Na quarta-feira, dia 19 de fevereiro de 2020, às 10h, houve a entrega oficial de floreiras de pallets, uma produção de apenados da Penitenciária Estadual de Porto Alegre (Pepoa), dentro projeto Plantio Urbano Sustentável, organizado pelo Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU), em parceria com a Seapen/Susepe.

A produção das floreiras, que serão utilizadas onde há focos de resíduos, integra as atividades do projeto Desenvolvendo Capacidades e Humanidades, de autoria da assistente social Rosane Lazzarotto, da Pepoa. Segundo ela, além do suporte da casa prisional, o trabalho envolveu dez apenados, “o que demonstra a capacidade desses custodiados e, além disso, de fazer ver à sociedade e a seus familiares que eles podem mudar”.

Oficina

Dentro do mesmo espírito de preservação ambiental, os dez presos participaram de uma palestra ministrada pela Coordenadora de Gestão e Educação Ambiental, engenheira ambiental Patrícia Antunes Russo (DMLU), que trabalhou os temas reciclagem de lixo, cuidados com a horta e compostagem, dentre outros.

Horta orgânica

Como prova de que a área da Pepoa se transformou em terra fértil para a inclusão social, lá, também pelo projeto Desenvolvendo Capacidades e Humanidades, um apenado construiu uma horta orgânica. Nela, são plantadas mudas de temperos, verduras, legumes, além de flores, que estão oferecendo um ambiente mais harmônico para quem chega à casa prisional. Os frutos auxiliarão na nutrição diária de apenados e dos servidores, disse Rosane.

Os insumos para a horta foram disponibilizados pelo dono do sítio Jano, na Colônia Japonesa, localizado em Ivoti, que mantém uma parceria de doações para o DMLU. O órgão municipal entregou à Pepoa cinco metros cúbicos de composto orgânico, para o cultivo da horta.

Assinatura de carta de intenções

Como fechamento do evento, houve a assinatura de uma carta de intenções entre a Seapen e o DMLU, no intuito de estreitar laços e incrementar a absorção de mão de obra prisional. Segundo o diretor-geral do DMLU, René Machado, a assinatura da carta trata de um momento diferenciado, em que “há a abertura de uma perspectiva de uma zeladoria da cidade, que pensa um processo de embelezamento e de saúde pública”. Já, para o secretário da Seapen, Cesar Faccioli, o incremento da constituição da parceria é fundamental, pois, “além de contribuir socialmente com a reabilitação de cada apenado, há uma contrapartida do sistema prisional à própria sociedade”.

Também participaram do evento o diretor-adjunto do DMLU, Omar Ferri, o diretor da Pepoa, Leonardo Peixoto, a delegada substituta da 10ª DPR, Cristiane Braile, e o diretor do DSEP, Cristiano Fortes.

MAIS NOTÍCIAS