sexta-feira, 12 de julho de 2019

GERAL - DIVERSIDADE DOS POVOS MARCA LANÇAMENTO DE FRENTE PARLAMENTAR, NA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

A diversidade dos povos marcou o lançamento da Frente Parlamentar dos Povos e Comunidades Tradicionais da Assembleia Legislativa, realizado na quarta-feira, dia 10 de julho de 2019. 

De acordo com o deputado estadual Zé Nunes (PT), proponente e coordenador da Frente, o órgão técnico será um espaço de resistência a todos os retrocessos que vêm ocorrendo neste período histórico e dramático do país. 

“Os direitos dos povos e comunidades tradicionais estão constantemente ameaçados pelo avanço de grandes projetos. Especialmente para as populações que resistem há mais de 500 anos, como indígenas e negros, passaremos, juntos, por mais esta etapa, e agora com um canal de diálogo, de forma organizada e continuada, próprio para isso”, explicou

Zé Nunes lamentou o corte de gastos sociais por 20 anos, que, segundo ele, afetará todos os programas que precisam de subsídios, como o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), que serviu para o escoamento da produção de todo o público do Pronaf, que inclui, pescadores, quilombolas, ribeirinhos, extrativistas e indígenas, e está sem orçamento. 

Os pomeranos, que têm uma tradição ligada à agricultura familiar, também são afetados pelos cortes orçamentários e enfraquecimento das políticas públicas para a agricultura familiar. 

Sem falar na saúde e educação e outros investimentos públicos que beneficiam as camadas mais empobrecidas do país. Da mesma forma, os pescadores artesanais, que com a reforma da Previdência, corte de gastos sociais e maior dificuldade de acesso à políticas públicas, serão ainda mais prejudicados.

A Política Nacional de Desenvolvimento Sustentável dos Povos e Comunidades Tradicionais define “Povos e Comunidades Tradicionais: grupos culturalmente diferenciados e que se reconhecem como tais, que possuem formas próprias de organização social, que ocupam e usam territórios e recursos naturais como condição para sua reprodução cultural, social, religiosa, ancestral e econômica, utilizando conhecimentos, inovações e práticas gerados e transmitidos pela tradição”. 

No país, entre outros, estão incluídos nesse grupo, indígenas, pomeranos, quilombolas, extrativistas e pescadores artesanais. 

Representaram as comunidades na cerimônia o pescador de São Lourenço do Sul, Ivan Kuhn, a índia Luana Kaigang, a cigana Rosecler Winter, a pomerana de Camaquã, Jaqueline Affeldt e o quilombola de Pelotas Nilo Dias. (Matéria encaminhada por e-mail para publicação por Marcela Santos - Colaboração para a Agência de Notícias da AL/RS - MTE 11679 | PT - 14:45 - 10/07/2019 - Foto: Celso Bender / Divulgação)

0 comentários:

Postar um comentário

Comente essa notícia!

BAIXE O APLICATIVO GUIA COMERCIAL DE CAMAQUÃ E DA REGIÃO SUL

Baixe o aplicativo Guia Comercial de Camaquã, na loja do Google Play (clique neste link), e tenha as melhores empresas de Camaquã e da Região Sul, na palma da sua mão!

Não fique de fora! Cadastre hoje mesmo sua empresa no Guia Comercial de Camaquã e aumente suas receitas.

Consulte o valor do nosso plano anual. Envie um e-mail ou um whats pelo n° 51 9.9655.0036.

DIVULGUE SUA EMPRESA NO CANAL DE NOTÍCIAS MAIS ATUALIZADO DA REGIÃO

Divulgue sua empresa no canal de notícias mais atualizado da região.

Como diz o ditado: “Quem não é visto, não é lembrado”. No Portal de Camaquã, sua empresa será vista por milhares de leitores todo o dia. E o melhor de tudo, é que o investimento cabe direitinho no seu bolso!

Envie agora mesmo um e-mail para camaquaonline@gmail.com.