segunda-feira, 11 de fevereiro de 2019

GERAL - NOTA OFICIAL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO RS SOBRE PAGAMENTO DE PRECATÓRIOS

Com relação ao sequestro determinado, cumpre referir que o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, na esfera administrativa, agiu em cumprimento à determinação do Conselho Nacional de Justiça - CNJ pelo não pagamento por parte do Poder Executivo da parcela suficiente para quitar o débito de precatórios até 2024, conforme prevê a Constituição Federal.

O pedido de reconsideração do Poder Executivo não apresentou nenhum argumento jurídico ou fático novo a merecer acolhimento.

A consequência da não aceitação do plano de pagamento de precatórios leva obrigatoriamente ao sequestro de dinheiro.

A mesma medida já foi adotada anteriormente contra o Poder Executivo, bem como contra municípios.

O Sr. Governador do Estado tinha ciência da possibilidade de sequestro.

Em face do deferimento de liminar pelo STF na esfera judicial, a mesma será igualmente cumprida tal qual foi a determinação do CNJ.

Porto Alegre, 11 de fevereiro de 2019

Desembargador Carlos Eduardo Zietlow Duro
Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul (Ascom Tribunal)

0 comentários:

Postar um comentário

Comente essa notícia!

DIVULGUE SUA EMPRESA NO CANAL DE NOTÍCIAS MAIS ATUALIZADO DA REGIÃO

Divulgue sua empresa no canal de notícias mais atualizado da região.

Como diz o ditado: “Quem não é visto, não é lembrado”. No Portal de Camaquã, sua empresa será vista por milhares de leitores todo o dia. E o melhor de tudo, é que o investimento cabe direitinho no seu bolso!

Envie agora mesmo um e-mail para camaquaonline@gmail.com.