quinta-feira, 6 de dezembro de 2018

CAMAQUÃ - ESCOLA RUI BARBOSA RECEBE PREMIAÇÃO NA FEIRA DE CIÊNCIAS DO IFSUL

Na quarta-feira, dia 28 de novembro de 2018, os alunos da Escola Municipal Rui Barbosa, Laisa Eduarda Peter Konflanz e Douglas Felipe Milbratz Peter, receberam a premiação pelo projeto “Fossa Séptica Biodigestora”, apresentado na 9° Feira de Ciências do IFSUL-Camaquã. 

Apenas três trabalhos ganharam destaque e a dupla ficou em primeiro lugar na categoria de Ciências Naturais. O professor-orientador do projeto Gilmar da Rocha Hartwig, afirma que os alunos receberam reconhecimento pelo empenho que tiveram. 

“Os alunos trabalharam o projeto da fossa séptica biodigestora, pois a escola faz parte do meio rural e há nos alunos a preocupação de uma qualidade de vida melhor”, comenta.

O projeto havia sido desenvolvido durante este ano e foi apresentado no Projeto Verde é Vida da Afubra na mostra regional realizada em Chuvisca onde ficou com o 2º lugar. 

A fossa séptica biodigestora consiste em um recinto fechado e enterrado no subterrâneo para a depuração de compostos residuais domésticos (sólidos e líquidos), fazendo parte do sistema de tratamento de esgoto sanitário da maioria das residências. 

As fossas sépticas vieram substituir a fossa negra (fossa rudimentar), um buraco na terra que recebe todos os dejetos sem qualquer tratamento. Muitas pessoas ainda possuem esse sistema precário de saneamento, que pode ser responsável pela disseminação de graves doenças.

A fossa Séptica Biodigestora não contamina águas subterrâneas, tal como provocado pela fossa negra ou sumidouro, ainda existente na maioria das propriedades rurais. Neste modelo a contaminação é nula, devido ao processo fermentativo e o não contato direto com o solo.

O adubo orgânico pode ser utilizado em cultivos perenes (cafezais, frutíferas, flores, florestas e pastagens), não sendo recomendado para hortaliças, devido ao contato direto destas com o solo e sendo consumidas in natura. 

Comprando todo material a fossa séptica biodigestora, é 50% mais barata que uma fossa séptica tradicional, usada no meio urbano. Não tem custo de manutenção, enquanto a fossa séptica tradicional requer coleta por caminhão especializado. (Ascom Prefeitura | Foto: Divulgação)


0 comentários:

Postar um comentário

Comente essa notícia!

DIVULGUE SUA EMPRESA NO CANAL DE NOTÍCIAS MAIS ATUALIZADO DA REGIÃO

Divulgue sua empresa no canal de notícias mais atualizado da região.

Como diz o ditado: “Quem não é visto, não é lembrado”. No Portal de Camaquã, sua empresa será vista por milhares de leitores todo o dia. E o melhor de tudo, é que o investimento cabe direitinho no seu bolso!

Envie agora mesmo um e-mail para camaquaonline@gmail.com.