sexta-feira, 19 de outubro de 2018

SÃO LOURENÇO DO SUL - LARVAS DE AEDES SÃO ENCONTRADAS EM ARMADILHAS

Larvas dos mosquitos Aedes aegypti e Aedes albopictus, ambos transmissores da dengue, zika e chikungunya, foram encontradas por agentes de combate a endemias que fiscalizam as armadilhas espalhadas por São Lourenço do Sul. 

Em três armadilhas, todas nos arredores do arroio São Lourenço, área de atracadouro de barcos de pesca e lazer, foram encontradas larvas nas duas últimas semanas. Estas armadilhas ficam tanto na margem direita, quanto esquerda do arroio.

Imediatamente iniciou o trabalho de fiscalização nas áreas dentro de um raio 300m no entorno das armadilhas, com visitas a residências, estabelecimentos comerciais e terrenos, na busca por qualquer forma de acúmulo de água, além de conscientização de moradores. 

A dificuldade dos agentes foi em muitas casas fechadas, já que há muitos imóveis destinados ao aluguel por temporada. Por isso, pedem que os proprietários ou responsáveis façam a verificação para certificarem-se de que não há alguma forma de acúmulo de água.

A maior preocupação, como explica a secretária de Saúde Arita Bergmann, é com a proximidade do verão e das altas temperaturas, que favorecem a proliferação de mosquitos. Por isso, é extremamente importante que cada um faça sua parte. 

Na área específica onde as larvas foram encontradas o pedido das equipes é para o cuidado com barcos parados e até abandonados, além dos pneus nos atracadouros que devem ser furados para não acumularem água.

Apesar da preocupação, o técnico de campo da 3ª Coordenadoria Regional de Saúde, Amilton Mendonça Peres, que participou da visitação na área, elogiou o cuidado que a maioria das pessoas tem para evitar acúmulo de água. 

Ele também elogiou o trabalho de prevenção e conscientização que os agentes comunitários de saúde fazem juntos as famílias que atendem, integrados no combate a proliferação das larvas e por consequência dos mosquitos.

Evite o acúmulo de água

O mosquito coloca seus ovos em água limpa, mas não necessariamente potável. Por isso é importante destinar corretamente pneus velhos ou furados, virar garrafas com a boca para baixo e, caso o quintal seja propenso à formação de poças, realizar a drenagem do terreno e evitar plantas que acumulam água nas folhas. 

Também é necessário lavar a vasilha de água do bicho de estimação regularmente e manter fechadas tampas de caixas d'água e cisternas. A principal dica que todos devem ter em mente é que, toda e qualquer forma de acúmulo de água, mesmo que em pequena quantidade como uma tampinha de garrafa, já pode servir como local para o mosquito colocar ovos. (Ascom Prefeitura | Foto: Divulgação)

0 comentários:

Postar um comentário

Comente essa notícia!

DIVULGUE SUA EMPRESA NO CANAL DE NOTÍCIAS MAIS ATUALIZADO DA REGIÃO

Divulgue sua empresa no canal de notícias mais atualizado da região.

Como diz o ditado: “Quem não é visto, não é lembrado”. No Portal de Camaquã, sua empresa será vista por milhares de leitores todo o dia. E o melhor de tudo, é que o investimento cabe direitinho no seu bolso!

Envie agora mesmo um e-mail para camaquaonline@gmail.com.