segunda-feira, 8 de outubro de 2018

PORTO ALEGRE - NOVA PONTE DO GUAÍBA DEVE SER LIBERADA ATÉ O FINAL DO ANO

Uma das obras mais aguardadas pelos gaúchos deve ficar praticamente pronta até o fim do ano, já podendo ser usada pelos motoristas. A informação foi confirmada por dois ministros que fizeram uma visita técnica na nova ponte do Guaíba na sexta-feira, dia 5 de outubro de 2018. 

O governador em exercício, José Paulo Cairoli, recebeu e acompanhou o ministro-chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República, Carlos Marun, e o ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Valter Casimiro. A comitiva sobrevoou o canteiro de obras e, em seguida, fez uma vistoria de barco.

A expectativa do governo federal, responsável pela obra, é concluir 95% do empreendimento até o fim de dezembro, atingindo o que os técnicos chamam de "funcionalidade". 

Na prática, significa que um veículo poderia usar a ponte para atravessar o Guaíba de um lado a outro. Ficariam faltando apenas algumas alças de acesso, que seriam construídas nos meses seguintes.

Cairoli reconheceu o esforço da União e reforçou a importância da nova ponte para o Estado: "Ela é fundamental para o trânsito e o acesso a Porto Alegre, por isso, a gente valoriza o empenho. Pelo que a gente viu no sobrevoo, as peças estão todas prontas, falta a montagem. Os trabalhadores estão se revezando em três turnos, sete dias por semana, então isso mostra que a obra está andando". 

A obra já recebeu cerca de R$ 600 milhões. Segundo o ministro Marun, a estrutura é considerada prioritária e, em razão disso, a meta deve ser cumprida: "O dinheiro está garantido, não vai faltar. Estamos preparados para investir o que for necessário para entregar a ponte à população do Rio Grande do Sul. Temos condições de investir mais R$ 100 milhões aqui e devemos transferir a metade disso já na semana que vem provavelmente", afirmou.

A nova ponte do Guaíba vai ter 12,3 quilômetros de extensão. Até agora, 68% da obra está concluída. "Ela está andando numa velocidade extraordinária. Precisamos agilizar o reassentamento das cerca de 120 famílias que ainda estão ali no local. O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) já agendou, junto com a Justiça, a audiência de conciliação para fazer a negociação. Estamos correndo para cumprir essa meta de 95% de conclusão", disse o ministro Casimiro. (Texto: Vanessa Felippe | Edição: Gonçalo Valduga/Secom)



0 comentários:

Postar um comentário

Comente essa notícia!

DIVULGUE SUA EMPRESA NO CANAL DE NOTÍCIAS MAIS ATUALIZADO DA REGIÃO

Divulgue sua empresa no canal de notícias mais atualizado da região.

Como diz o ditado: “Quem não é visto, não é lembrado”. No Portal de Camaquã, sua empresa será vista por milhares de leitores todo o dia. E o melhor de tudo, é que o investimento cabe direitinho no seu bolso!

Envie agora mesmo um e-mail para camaquaonline@gmail.com.