sexta-feira, 26 de outubro de 2018

DOENÇA DE CHAGAS: DESVENDANDO A DOENÇA!

A Doença de Chagas ou doença do coração é causada por um protozoário denominado Trypanosoma cruzi. O vetor da doença, o responsável pela transmissão do protozoário para seu hospedeiro, é o mosquito.  Várias espécies o transmitem, mas as mais frequentes são a Triatoma infestans, Rhodnius prolixus e Panstrongylus megistus, popularmente conhecidas como barbeiro.

Algumas regiões apresentaram surtos da doença de chagas por falta de cuidados no manejo de alguns alimentos e também na falta de fiscalização de criadouros de reprodução, como acontece com a dengue. O Chagas pode ser transmitido de diversas formas. 

Transmissão

À poucos anos atrás acreditava-se que a transmissão era feita pela picada do mosquito infectado com o protozoário. Na realidade, ela ocorre por meio do depósito das fezes do mosquito próximas ao local da picada.

Ao picar o hospedeiro, o processo gera uma reação do sistema imunológico, tanto pela secreção do mosquito quanto pelo protozoário. Os primeiros sintomas que se manifestam são a vermelhidão, o inchaço e a coceira. Ao coçar, algumas rachaduras na pele são formada, promovendo a entrada dos protozoários pela corrente sanguínea.

Embora essa seja a forma popularmente conhecida de contágio, a ingestão do mosquito ou de suas fezes também é uma possibilidade de contração do patógeno. Além dessas formas, alimentos que não passaram por um processo de higienização ou foram mal higienizados e transfusões de sangue contaminadas são também formas menos conhecidas de contração. 

Sintomas

A doença de Chagas pode ou não manifestar sintomas. Em casos de fase aguda sintomática, cerca de 15 dias após a picada, podem aparecer: 

    • Inflamação na área próxima à picada
    • Mal estar
    • Febre
    • Inchaço do baço 
    • Inchaço do fígado 
    • Inflamação e dor nos gânglios 

Após quinze dias, o protozoário consegue se alojar em alguns órgãos, que podem ser vitais. O coração e o intestino são os mais frequentes. Quando isso acontece, algumas funções podem ser comprometidas e a longo prazo, causar grande prejuízo ao hospedeiro. 

Por não necessariamente se expressarem, o avanço da doença pode ocorrer sem a ciência do indivíduo. Promove, dessa forma o desenvolvimento de casos crônicos após 20 a 40 anos do primeiro contato com o patógeno.

Diagnóstico

A detecção da doença é feita por meio de exames de sangue. Com o objetivo de contar a quantidade de anticorpos (a fim de encontrar alguma anomalia) e também para tentar localizar e visualizar o parasita. Alguns testes de detecção envolve testes moleculares, mas eles ainda estão sendo testados.

Tratamento 

Um remédio denominado Benznidazol, de fácil acesso por ser fornecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS) é a forma de tratamento contra a doença de Chagas. Por envolver medicação de certa toxicidade, não é recomendado a sua utilização por grávidas, apenas em casos graves ou de fase aguda. 

Profilaxia

A primeira recomendação é evitar o contato com o mosquito, seja por meio de telas, veneno ou repelentes. As roupas são uma barreira física eficiente, podendo impedir a picada. Utilizar mangas longas e calças grossas são uma forma de proteção também. 

Caso ocorra a picada, evite coçá-las. É essa ação que promove o contágio pelas rachaduras criadas pelo atrito. Além disso, higienizar bem os alimentos e cozê-los  a fim de evitar a ingestão do patógeno são práticas que levarão a diminuir as chances de contração da doença. (Fonte: Plano odontológico)


0 comentários:

Postar um comentário

Comente essa notícia!

DIVULGUE SUA EMPRESA NO CANAL DE NOTÍCIAS MAIS ATUALIZADO DA REGIÃO

Divulgue sua empresa no canal de notícias mais atualizado da região.

Como diz o ditado: “Quem não é visto, não é lembrado”. No Portal de Camaquã, sua empresa será vista por milhares de leitores todo o dia. E o melhor de tudo, é que o investimento cabe direitinho no seu bolso!

Envie agora mesmo um e-mail para camaquaonline@gmail.com.