terça-feira, 4 de setembro de 2018

RS - OPERAÇÃO FRONTEIRA SUL CONTABILIZA 51 PRISÕES E VÁRIAS APREENSÕES

A Operação Fronteira Sul, iniciativa conjunta de órgãos de federais e estaduais, chegou ao final contabilizando 51 prisões. 

Entre os dias 30 de agosto e 1º de setembro, 892 agentes de 12 instituições desenvolveram ações preventivas e repressivas nas regiões Norte e Noroeste do Estado, com o intuito de combater crimes transfronteiriços, como tráfico de drogas, de armas, contrabando e abigeato.

O balanço dos trabalhos foi apresentado na segunda-feira, dia 3 de setembro de 2018, pelo chefe do Centro de Coordenação de Operações do Comando Militar do Sul, general de brigada Carlos José Russo Assumpção Penteado, e pelo secretário Cezar Schirmer. 

Além das 51 prisões, a Operação Fronteira Sul efetuou 68 barreiras policiais. Nelas, foram apreendidas 22 armas; 12,5 quilos de explosivos; 16,4 quilos de maconha; 1,5 quilo de crack; 464 gramas de cocaína; e 208,5 quilos de alimentos impróprios para o consumo. 

Foram abordadas 2,4 mil pessoas e lavrados 114 autos de infração de trânsito, que resultaram na recuperação de oito veículos em situação de furto/roubo e recolhimento de 19 veículos em situação irregular.

A integração institucional foi destacada pelas corporações participantes durante a reunião de avaliação, ocorrida na sede do CMS, com destaque para a central de inteligência unificada, que serviu de base para a coordenação das ações de campo. A cooperação com as forças de Segurança da Argentina também foi ressaltada. 

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública (SSP) é fundamental que o cerco ao crime organizado ocorra em ambos os lados da fronteira, fazendo com que as quadrilhas fiquem sem opção de fuga ou refúgio.

A operação contou com a participação do Exército Brasileiro, Secretaria da Segurança Pública, Brigada Militar, Polícia Civil, Agência Brasileira de Inteligência, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Federal, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais e Renováveis, Receita federal, Agência Nacional de Vigilância Sanitária, Receita Estadual e Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade. (Texto: Claiton Silva/ Ascom SSP - Edição: Léa Aragón/ Secom - Foto: Divulgação)


0 comentários:

Postar um comentário

Comente essa notícia!

DIVULGUE SUA EMPRESA NO CANAL DE NOTÍCIAS MAIS ATUALIZADO DA REGIÃO

Divulgue sua empresa no canal de notícias mais atualizado da região.

Como diz o ditado: “Quem não é visto, não é lembrado”. No Portal de Camaquã, sua empresa será vista por milhares de leitores todo o dia. E o melhor de tudo, é que o investimento cabe direitinho no seu bolso!

Envie agora mesmo um e-mail para camaquaonline@gmail.com.