sexta-feira, 28 de setembro de 2018

CHUÍ - EX-SECRETÁRIOS SÃO PRESOS POR DESVIO DE DINHEIRO DOS COFRES MUNICIPAIS, EM AÇÃO DA PROMOTORIA DE SANTA VITÓRIA DO PALMAR E GAECO

A Promotoria de Justiça de Santa Vitória do Palmar e o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) cumpriram, na manhã da quinta-feira, dia 27 de setembro, quatro mandados de prisão temporária contra o ex-secretário de Esportes da cidade de Chuí, Diego de Oliveira Mena, o ex-secretário de Administração e Fazenda do município, André Luiz Fabra Correa, o ex-coordenador de Tesouraria da Prefeitura, Osvaldo Alex Gutierres Saraiva, e um comparsa deles, Paulo Rafael Gomes.

O promotor de Justiça Rogério Meirelles Caldas e o prefeito do município de Chuí, Marco Antônio Vasques Rodrigues Barbosa, concederam entrevista coletiva à imprensa no auditório da Promotoria de Justiça de Santa Vitória do Palmar.

DESVIO DE DINHEIRO PÚBLICO

As investigações do MP dão conta que os suspeitos cometeram improbidade administrativa, ordenação de despesa não autorizada, dispensa indevida de licitação, além dos crimes de associação criminosa, peculato, corrupção passiva, coação no curso do processo e fraudes a licitação. Além disso, quatro mandados de busca e apreensão serão realizados nas residências dos suspeitos.

O grupo fraudava documentos para justificar aquisição de troféus e medalhas que serviriam ao patrocínio de eventos promovidos pela Secretaria Municipal de Esportes, emitiam notas fiscais fraudulentas, inexistentes, emitiam empenhos e cheques para pagar essas despesas e, posteriormente, adulteravam os destinatários dos cheques, fazendo constar os próprios nomes e de terceiros como beneficiários, apropriando-se dos valores.

A adulteração dos cheques ocorria por meio do preenchimento do beneficiário a lápis, no caso a empresa que “fornecia” o material ou serviço, e que depois de fotocopiado pela Prefeitura, era alterado e preenchido a caneta para o nome de um dos réus ou de outra pessoa que também fazia parte do esquema e apresentado ao banco para saque. O prejuízo estimado é superior a R$ 70 mil. (Ascom Ministério Público – Foto: Divulgação)





0 comentários:

Postar um comentário

Comente essa notícia!

DIVULGUE SUA EMPRESA NO CANAL DE NOTÍCIAS MAIS ATUALIZADO DA REGIÃO

Divulgue sua empresa no canal de notícias mais atualizado da região.

Como diz o ditado: “Quem não é visto, não é lembrado”. No Portal de Camaquã, sua empresa será vista por milhares de leitores todo o dia. E o melhor de tudo, é que o investimento cabe direitinho no seu bolso!

Envie agora mesmo um e-mail para camaquaonline@gmail.com.