terça-feira, 29 de maio de 2018

INFORMATIVO - SAIBA COMO É FEITO O CÁLCULO DO PREÇO DA GASOLINA

Antes de saber como é calculado o preço da gasolina que o consumidor compra no posto, é preciso entender como é feito e do que é composto o produto. O combustível que os cidadãos adquirem nos postos é chamado de Gasolina C, que é a mistura de dois outros produtos: Gasolina A e Etanol Anidro.

A Gasolina A é a produzida pelas refinarias. Pura, sem adição de etanol, pode ser produzida pela Petrobras, por outros refinadores do País, por formuladores, pelas centrais petroquímicas ou, ainda, importada por empresas autorizadas pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

A fonte do Etanol Anidro são usinas produtoras. Os distribuidores compram gasolina A das refinarias da Petrobras; e o Etanol Anidro das usinas produtoras. Esses dois produtos são misturados – a proporção de Etanol Anidro pode variar de 18% a 27% da mistura. O resultado é o produto distribuído aos postos e vendido aos consumidores.

Preço da Gasolina A

A Petrobras vende a Gasolina A para os distribuidores por um preço que é a soma dos seguintes valores: a parcela cobrada pela própria estatal + impostos cobrados pelos estados + impostos cobrados pela União.

Tributo estadual: ICMS

O Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços é calculado com base em um preço médio atualizado quinzenalmente pelos governos dos estados. Isso significa que, mesmo que a Petrobras não aumente ou reduza sua parte no preço, o valor pelo qual o cidadão compra combustível pode mudar.

Preço do Etanol Anidro

O custo do Etanol Anidro é fixado livremente pelos produtores. A ele somam-se o preço da Gasolina A (parcela da Petrobras + tributos) e os custos e as margens de comercialização das distribuidoras e dos postos revendedores.

Essa última parte refere-se à diferença de preços dos produtos nos diferentes níveis de mercado. Estão incluídos aqui custos fixos, custos variáveis e o lucro do setor. O resultado dessa equação é o valor encontrado nos postos.

Qualquer variação em um ou mais dos fatores citados acima vai ter efeitos na ponta da cadeia, isto é, no preço que o motorista paga quando vai ao posto encher o tanque de seu automóvel. 

A Petrobras é responsável apenas por uma parcela dessa equação, mas há casos em que a estatal sequer tem participação no processo, como na comercialização da gasolina importada ou produzida por outro agente. (Governo do Brasil, com informações da Petrobras – Foto: Divulgação)

 

0 comentários:

Postar um comentário

Comente essa notícia!

DIVULGUE SUA EMPRESA NO CANAL DE NOTÍCIAS MAIS ATUALIZADO DA REGIÃO

Divulgue sua empresa no canal de notícias mais atualizado da região.

Como diz o ditado: “Quem não é visto, não é lembrado”. No Portal de Camaquã, sua empresa será vista por milhares de leitores todo o dia. E o melhor de tudo, é que o investimento cabe direitinho no seu bolso!

Envie agora mesmo um e-mail para camaquaonline@gmail.com.