sábado, 12 de maio de 2018

CANDIOTA - OBRA DE TERMELÉTRICA É EMBARGADA POR RISCO A TRABALHADORES

Ação de fiscalização realizada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), Polícia Federal (PF) e Defensoria Pública da União nas obras de uma usina termoelétrica em Candiota resultou em embargo de diversas atividades e máquinas. A operação conjunta de quinta-feira, dia 10 de maio de 2018, foi para apurar denúncia de trabalho em condições análogas a de escravidão.

Após inspeção nos alojamentos e análise dos documentos, não foram constatadas situações capazes de caracterizar a prática. Entretanto, foram constatadas irregularidades na documentação referente à contratação de aproximadamente 500 trabalhadores. Também, após a inspeção no canteiro de obras, foram identificadas situações de exposição de trabalhadores a risco grave e iminente.

Diante da situação, o MTB embargou operações de escavação, trabalhos em altura, em espaços confinados, soldagem, movimentação aérea de materiais e as seguintes máquinas: elevadores-cremalheira, serra circular de bancada, máquina cortadora de metais e máquina dobradora de metais. Para haver o levantamento do embargo, é preciso que as empresas comprovem a correção das irregularidades junto do MTB.

No ano de 2016 o Ministério do Trabalho realizou fiscalização no canteiro de obras, também havendo a interdição dos trabalhos com escavações, o trânsito de equipamentos pesados, trabalho em altura e algumas máquinas, bem como o cancelamento do visto de 26 trabalhadores chineses, que desenvolviam atividades diferentes daquelas informadas nos processos de solicitação de vistos. 

No ano de 2017, a Polícia Federal realizou a operação “China-Candiota Fase I", que consistiu em uma vistoria junto ao canteiro de obras para averiguar a situação de trabalhadores chineses.

A usina termelétrica envolve mais de cinco mil trabalhadores. A operação contou com 15 policiais federais, sete auditores fiscais do MTB, um procurador do Trabalho, um defensor público da DPU, em Bagé, e dois agentes de segurança do MPT. A ação também contou com auxílio de tradutor português-chinês e um drone de vigilância. (Diário Popular)


0 comentários:

Postar um comentário

Comente essa notícia!

DIVULGUE SUA EMPRESA NO CANAL DE NOTÍCIAS MAIS ATUALIZADO DA REGIÃO

Divulgue sua empresa no canal de notícias mais atualizado da região.

Como diz o ditado: “Quem não é visto, não é lembrado”. No Portal de Camaquã, sua empresa será vista por milhares de leitores todo o dia. E o melhor de tudo, é que o investimento cabe direitinho no seu bolso!

Envie agora mesmo um e-mail para camaquaonline@gmail.com.