terça-feira, 10 de abril de 2018

CAMAQUÃ - DNIT APRESENTA SITUAÇÃO FINANCEIRA E AVANÇO DAS OBRAS DA DUPLICAÇÃO DA BR-116

Com cerca de 60% dos serviços executados, a duplicação da BR-116/RS está com 98,5% da sua extensão de 211,2 km, entre Guaíba e Pelotas, com algum tipo de trabalho iniciado. 

Em valores já foram investidos no empreendimento mais de R$ 791 milhões e são necessários outros R$ 550 milhões para concluir a obra. Para este ano estão garantidos R$ 99,5 milhões. 

Os dados foram divulgados na quinta-feira, dia 29 de março de 2018, pelo superintendente regional do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), engenheiro Hiratan Pinheiro da Silva, durante reunião da Frente Parlamentar para Acompanhamento das Obras e Defesa da Conclusão da Duplicação da BR-116, realizada com autoridades e lideranças municipais de Camaquã. 

No encontro, solicitado pelo presidente da Frente Parlamentar em Camaquã, vereador Marco Longaray, o trecho da duplicação entre a Vila São Carlos (km 390 da rodovia) até o entroncamento com a ERS-350 (km 398) foi o que mais gerou questionamentos dos presentes. 

O segmento está inserido no Lote 4 da duplicação (km 373,2 ao km 397,2), que está 44,5% concluído. “Estamos mobilizados para que esta obra se materialize no menor tempo possível”, disse o vereador.

Dos serviços realizados, segundo Hiratan, destacam-se a terraplenagem que está 100% executada, a base da pavimentação (etapa que antecede a aplicação de asfalto) que já está pronta em 20,9 quilômetros dos 23,9 do trecho e a ponte sobre o Arroio Velhaco que está concluída. “Queremos deixar este lote na melhor condição possível, pois quando tivermos o recurso adequado poderemos executar o asfalto”, comentou.

A explanação abordou também os trabalhos no Lote 5 (km 397,2 ao 422,3). Entre as principais dúvidas estava o acesso das comunidades lindeiras para a rodovia. Os alagamentos dentro do município também foram tratados na reunião. 

“A drenagem da rodovia contará com três tubulações de mais de três metros de largura e 3 metros de altura para dar vazão à água. E depois de concluirmos as obras da pista nova iremos adequar a tubulação da pista em operação. Portanto, a duplicação da rodovia não afeta a drenagem na área urbana de Camaquã”, garantiu Hiratan.
A construção das passarelas foi uma preocupação levantada pelos participantes. O DNIT/RS elencou que no projeto original da duplicação estão previstas duas passarelas para Camaquã, uma no km 395,350 (em frente à Blue Ville) e a outra no km 395,820 (próxima à Escola Municipal de Ensino Fundamental Cândido Rodrigues de Freitas). “Mais de 20 passarelas estão previstas para toda a duplicação, mas serão construídas em um outro projeto”, anunciou o superintendente. 

Estiveram presentes no encontro representantes das construtoras, supervisão de obras, gestão ambiental e os fiscais do DNIT dos Lotes 4 e 5, engenheiros Adalberto Jurach e Vladimir Casa, respectivamente.

Situação por lote(final de fevereiro/18):

Lote 1
Os serviços neste lote estão paralisados desde fevereiro de 2017. Foram investidos R$ 114,3 milhões, totalizando 62,3%, dos serviços previstos, incluindo: 
Terraplenagem - 92,4% (22,6 km)
Base da pavimentação -  63%(15,4 km)
Pavimentação (asfalto) – 18,8%(4,6km)

Lote 2
Os serviços neste lote estão paralisados desde agosto de 2016. Foram investidos R$ 113,9 milhões, totalizando 70,5%, dos serviços previstos, incluindo: 
Terraplenagem - 100% (26,3 km)
Base da pavimentação - 80,9% (21,3 km)
Pavimentação (asfalto) - 34% (8,9 km)

Lote 3
Os serviços neste lote estão paralisados desde julho de 2016. Foram investidos R$ 65,6 milhões, totalizando 64%, dos serviços previstos, incluindo: 
Terraplenagem - 98,7%(21,6 km)
Base da pavimentação – 92,3% (20,2 km)
Pavimentação (asfalto) – 65%(14,2 km)

Lote 4 (Em obras)
Neste lote foram investidos R$ 63,4 milhões, totalizando 44,5%, dos serviços previstos, incluindo: 
Terraplenagem - 100%(23,9 km)
Base da pavimentação - 87,5%(20,9 km)
Pavimentação (asfalto) – Não iniciado 

Lote 5 (Em obras)
Neste lote foram investidos R$ 70,3 milhões, totalizando 41,2%, dos serviços previstos, incluindo: 
Terraplenagem - 76,4%(19,1 km)
Base da pavimentação - 56,9%(14,3 km)
Pavimentação (asfalto) – Não iniciado

Lote 6 (Em obras)
Neste lote foram investidos R$ 71,8 milhões, totalizando 48,3%, dos serviços previstos, incluindo: 
Terraplenagem - 76,4%(19,1 km)
Base da pavimentação - 56,9%(14,3 km)
Pavimentação (asfalto) – Não iniciado

Lote 7 (Em obras)
Neste lote foram investidos R$ 72,6 milhões, totalizando 48,3%, dos serviços previstos, incluindo: 
Terraplenagem 97,5%(21 km)
Base da pavimentação 81,8%(17,6 km)
Pavimentação (asfalto) – Não iniciado

Lote 8
Os serviços neste lote estão paralisados desde julho de 2017. Foram investidos R$ 107,5 milhões, totalizando 77,2%, dos serviços previstos, incluindo: 
Terraplenagem – 100% (18,9 km)
Base da pavimentação 83,6%(15,8 km)
Pavimentação (asfalto) - 43,5% (8,2 km)

Lote 9
Os serviços neste lote estão paralisados desde julho de 2017. Foram investidos R$ 111,1 milhões, totalizando 75,5%, dos serviços previstos, incluindo: 
Terraplenagem – 96% (21,8 km)
Base da pavimentação - 85,5%(19,4 km)
Pavimentação (asfalto) - 77,3% (17,5 km) (STE S.A.)


0 comentários:

Postar um comentário

Comente essa notícia!

DIVULGUE SUA EMPRESA NO CANAL DE NOTÍCIAS MAIS ATUALIZADO DA REGIÃO

Divulgue sua empresa no canal de notícias mais atualizado da região.

Como diz o ditado: “Quem não é visto, não é lembrado”. No Portal de Camaquã, sua empresa será vista por milhares de leitores todo o dia. E o melhor de tudo, é que o investimento cabe direitinho no seu bolso!

Envie agora mesmo um e-mail para camaquaonline@gmail.com.