quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018

PELOTAS - “CASA RAMIL” EM MOMENTO SINGULAR NO PALCO DO THEATRO GUARANY, DIA 20 DE MARÇO, A PARTIR DAS 21H

Ocupando o palco e os bastidores do Theatro Guarany, os Ramil se reúnem no próximo dia 20 de março, às 21h, para compartilhar com o público o ambiente da CASA RAMIL, onde a música sempre deu o tom. 

O espetáculo nasceu de encontros durante dois verões na casa de veraneio da família na praia do Laranjal, em Pelotas, quando filhos, netos e até bisnetos se juntaram para cantar e tocar, proporcionando à matriarca Dalva Ramil, no alto dos seus 90 anos, reviver o cotidiano de música que ela e o marido, Kleber Ramil, construíram com os filhos e que teve continuidade com as novas gerações.

No palco, Kleiton, Kledir, Vitor, Ian, Gutcha, Thiago e João Ramil interpretam canções próprias em versões inéditas: Almôndegas, Deu pra ti, Loucos de Cara, Ramilonga, Derivacivilização, Artigo 5o, Amora, Casca... 

Todos tocam e cantam, dividindo-se nos solos e somando-se nos vocais. Parte do prazer dos Ramil no espetáculo está em uns cantarem as canções dos outros e se revezarem nos instrumentos, incluindo aí o desafio de tocar alguns deles pela primeira vez. Além dos tradicionais violões, baixo elétrico, violino, guitarra e percussão, a paisagem sonora incorpora saz, cuatro venezuelano, raviola agostina, rabeca e efeitos eletrônicos.

Os vídeos são de Isabel Ramil, que responde também pela iluminação em parceria com o tio Marcelo Linhares. Karina Ramil é a responsável pela direção de cena. O projeto gráfico é de Chris Ramil, Isabel Ramil e Mariana Barbieri. Na produção, Kaio Ramil, sob a coordenação geral de Branca Ramil, idealizadora do projeto.

ORIGEM - A importância da casa para os Ramil dispensa justificativas. Mas foi de um velho cartão, onde se pode ler Casa Ramil – Muebles y Decoraciones – Asencio, 1540, Montevideo, que veio a ideia do nome do show. 

A Casa Ramil de Montevidéu foi a fábrica de móveis do espanhol Manuel Ramil, marceneiro entalhador, que viajou da Galícia para o Uruguai no final do século XIX. Numa de muitas idas e vindas a Pelotas conheceu Branca Pons, com quem se casaria. Viveram em Montevidéu, onde nasceram os dois filhos, Kleber e Kléa; depois em Pelotas, a partir de 1933.

A casa dos Ramil em Pelotas começa pelo signo da arte graças a Manuel, que era visto por todos como um artista da madeira. Rigoroso e detalhista, trabalhando só com madeiras nobres, deixou forte impressão em seus contemporâneos e virou artista emblemático para seus descendentes. Já a música na família começa pra valer com Kleber e Dalva oferecendo ao primogênito Kléber a oportunidade de escolher um instrumento e estudá-lo. A oferta se repetiria aos demais filhos, seis no total, e seria aceita por todos. Kléber começou com o acordeom, depois o violão. Kleiton optou pelo violino e também o violão; Kledir pelo violão, mesmo instrumento escolhido a seguir por Branca e Kátia (que também dançavam balé) e por Vitor, o caçula, que ainda se aventurou ao piano. Kléber foi o primeiro a compor e a se apresentar em público. Apenas as meninas não compunham. Todos cantavam. Kleiton elaborava os vocais e distribuía as vozes. O pai trouxera do Uruguai o amor pelo tangos, que escutava e cantava até chorar; a mãe, muito afinada, cantava valsas brasileiras. O casal costumava afastar o tapete da sala e dançar tangos para os filhos, que muitas vezes os acompanhavam tocando e cantando. A partir do núcleo de Pelotas, a casa Ramil se desdobrou em outras, principalmente em Porto Alegre, Rio de Janeiro, Barcelona, Londres e Hermenegildo. A arte, notadamente a música, seguiu dando o tom em cada uma delas.

INGRESSOS

Os ingressos para o show estão à disposição na Ótica Cristal, ponto de vendas exclusivo do evento. O primeiro lote já está esgotado e o segundo lote tem valores de R$ 150,00 inteira e R$ 75,00 para meia entrada. 

A produção local do evento leva a assinatura de A Vapor Estúdio e Lua Nova Produção e apoio cultural de TVE, FM Cultura, Dominus Luthier, Expresso Embaixador, Estúdio Áudio Porto, Restaurante Madre Mia, Propaganda Futebol Clube, Hotéis Jacques Georges e Gráfica Centhury. (Satolep Press)



0 comentários:

Postar um comentário

Comente essa notícia!

DIVULGUE SUA EMPRESA NO CANAL DE NOTÍCIAS MAIS ATUALIZADO DA REGIÃO

Divulgue sua empresa no canal de notícias mais atualizado da região.

Como diz o ditado: “Quem não é visto, não é lembrado”. No Portal de Camaquã, sua empresa será vista por milhares de leitores todo o dia. E o melhor de tudo, é que você o investimento cabe direitinho no seu bolso.

Envie agora mesmo um e-mail para camaquaonline@gmail.com.