quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

INFORMATIVO - HORÁRIO DE VERÃO TERMINA NESTE SÁBADO, DIA 17 DE FEVEREIRO

O próximo final de semana vai ser um pouco mais longo em dez Estados do País e no Distrito Federal. Isso porque, na virada de sábado para domingo, 18 de fevereiro, chega ao fim o horário de verão. 

Os moradores de Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul terão que atrasar os seus relógios em uma hora.

Na prática, isso faz com que o sábado ganhe uma hora a mais. Dessa forma, os relógios desses Estados voltam a ficar sincronizados com as demais regiões brasileiras que seguem o fuso horário de Brasília.

Elogiada por muitos e detestada por outros tantos, a mudança atual no horário está em vigência desde o último dia 15 de outubro e é uma determinação federal feita com o objetivo de economizar energia. 

Com ela, o Ministério de Minas e Energia reduz o consumo em boa parte do território nacional nos horários de pico, evitando o uso de usinas termelétricas. Em 2016, o horário de verão resultou uma economia de R$ 162 milhões aos cofres públicos.

O horário de verão foi adotado pela primeira vez no Brasil em 1 de outubro de 1931, por meio do Decreto 20.466, abrangendo todo o território nacional. Houve vários períodos, porém, em que a medida não foi colocada em prática. Desde 1985 o horário de verão é adotado anualmente e passou por sucessivas modificações até assumir a configuração atual em 2003.

Eleições

Para que não haja diferença no horário da apuração dos votos das eleições deste ano, o presidente Michel Temer assinou no ano passado um decreto que encurtou a vigência do horário de verão em 15 dias.

De acordo com o texto publicado no Diário Oficial da União, a medida, a alteração nos relógios passou a valer a partir “da zero hora do primeiro domingo do mês de novembro de cada ano, até a zero hora do terceiro domingo do mês de fevereiro do ano subsequente, em parte do território nacional, adiantada em sessenta minutos em relação à hora legal”.

Antes, decreto previa que o horário de verão começava a partir da meia-noite do terceiro domingo de outubro, com isso o segundo turno tinha apurações com horários diferentes em alguns Estados que não possuem a medida. O prazo final não foi alterado, mantendo-se a hora adicional.

Polêmica

Em setembro do ano passado, Temer decidiu manter a existência do horário de verão mesmo após a conclusão de estudos sugerindo que a medida não proporciona necessariamente a pretendida economia de energia.

“Tendo em vista as mudanças no perfil e na composição da carga que vêm sendo observadas nos últimos anos, os resultados dos estudos convergiram para a constatação de que a adoção desta política pública atualmente traz resultados próximos à neutralidade para o consumidor brasileiro de energia elétrica, tanto em relação à economia de energia, quanto para a redução da demanda máxima do sistema”, informou na época o Ministério de Minas e Energia. (Fonte: O Sul / Foto: Reprodução)


0 comentários:

Postar um comentário

Comente essa notícia!

DIVULGUE SUA EMPRESA NO CANAL DE NOTÍCIAS MAIS ATUALIZADO DA REGIÃO

Divulgue sua empresa no canal de notícias mais atualizado da região.

Como diz o ditado: “Quem não é visto, não é lembrado”. No Portal de Camaquã, sua empresa será vista por milhares de leitores todo o dia. E o melhor de tudo, é que você o investimento cabe direitinho no seu bolso.

Envie agora mesmo um e-mail para camaquaonline@gmail.com.