quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

RIO GRANDE - CASA CIVIL E PREFEITURA DEBATEM INSTALAÇÃO DA USINA TERMELÉTRICA

O processo de instalação da Usina Termelétrica de Rio Grande (UTE Rio Grande) foi tema de encontro entre o secretário-chefe da Casa Civil, Fábio Branco, e o prefeito de Rio Grande, Alexandre Lindenmeyer. A reunião ocorreu no Palácio Piratini, no fim da tarde da quarta-feira, dia 10 de janeiro de 2018.

O projeto da usina prevê a geração de um terço da energia que o Rio Grande do Sul consome e tem investimento avaliado em R$ 3 bilhões. O empreendimento é de responsabilidade do grupo Bolognesi, que negocia para que a empresa norte-americana New Fortress Energy assuma a execução do projeto.

No entanto, a outorga de autorização foi revogada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), por dificuldades no cumprimento do cronograma de execução do trabalho, por parte da empresa. Desde então, o governador José Ivo Sartori e um conjunto de lideranças políticas tenta a reversão do processo.

“Estamos trabalhando de forma silenciosa, evitando criar falsas expectativas para a comunidade, já que é um processo extremamente complexo. O governo do Estado está atento, acompanhando cada passo e trabalhando para fornecer as condições necessárias à implantação da usina com a maior brevidade possível”, afirmou Fábio Branco.

O presidente da Câmara de Vereadores de Rio Grande, Flávio Maciel, e o secretário municipal de Controle e Serviços Urbanos, Dirceu Lopes, também participaram da reunião.

Entenda o caso

- Contratada no leilão da Aneel 06/2014 A-5 (cinco anos para a conclusão dos empreendimentos), a termelétrica a gás natural liquefeito (GNL) deveria entrar em operação em 2019.

- Devido a dificuldades da empresa vencedora da licitação, a concessão foi revogada pela Aneel.

- O governo do RS, desde então, atua para reverter a situação, especialmente após a empresa norte-americana New Fortress Energy ter manifestado interesse em assumir a execução do projeto. (Texto: Roberto Witter/Ascom Casa Civil - Edição: Sílvia Lago/Secom - Foto: Nabor Goulart/Casa Civil)


0 comentários:

Postar um comentário

Comente essa notícia!

Você é a favor ou contra a compra da Usinde Asfalto para Camaquã, por cerca de R$ 5 milhões?

Você é a favor ou contra o Horário de Verão?

Você é a favor do trânsito na Bento Gonçalves ser única mão, próximo à rótula do Rua 7 de Setembro?

Como você avalia o Governo Ivo, nos três primeiros meses?

Você aprova a alteração de trânsito realizada na Av. Bento Gonçalves esquina com Sete de Setembro?

Você concorda em liberar os CCs de bater ponto, como ocorreu na Câmara de Vereadores da Capital?

O trânsito de Camaquã melhorou com a atuação dos agentes de trânsito?

Vereadores de Camaquã aprovaram o projeto que cria o estacionamento rotativo. Você é: