quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

ELDORADO DO SUL - CORPO ENCONTRADO NA BR-290 É DE HOMEM QUE COBROU DÍVIDA DE AMIGO, DIZ POLÍCIA

O corpo encontrado esquartejado e queimado próximo ao Parque Eldorado, em Eldorado do Sul, na Região Metropolitana de Porto Alegre. 

Na terça-feira, dia 2 de janeiro de 2018, a Polícia Civil identificou o corpo como sendo de Jonathan R. M., de 31 anos, residente de Porto Alegre. Ele estava desaparecido desde a sexta-feira, dia 29 de dezembro, quando saiu de casa para se encontrar com um amigo, Vitor B. F. Vitor é o principal suspeito, e está foragido.

Elisa Souza, delegada da 6ª Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa de Porto Alegre obteve, ainda na madrugada da quarta-feira, dia 3 de janeiro, o mandado de prisão preventiva para Vitor. Ela explica que tudo começou quando os dois decidiram aplicar o dinheiro em conjunto, em um investimento bancário, para retirar quando terminasse de render. Porém, Vitor sacou sozinho o valor total, antes do fim do prazo previsto.

Jonathan, ao descobrir, passou a cobrar o amigo. Segundo Elisa, a quantia devida por Vitor chegava a R$ 50 mil. "Jonathan cobrava o dinheiro há alguns meses. Vitor chegou a dar um cheque sem fundos".

Ainda de acordo com a delegada, na semana anterior à virada do ano, Jonathan decidiu dar um ultimato ao amigo. Foi quando Vitor o convidou para ir até a residência de um familiar, onde entregaria o valor. Este familiar estava na praia, para as festas de fim de ano, e os dois ficariam sozinhos na casa.

A vítima, conta Elisa, desconfiada do amigo, enviou uma localização por mensagem de celular para sua esposa, e uma foto da sala da residência, quando chegou lá. Alguns instantes depois, a mulher passou a ligar e mandar mensagens para Jonathan, que não respondeu mais. "Ela falou que isso não acontecia, pois ele nunca ficava mais de meia hora sem olhar o celular", contextualiza a delegada.

Com as informações enviadas pelo marido, a esposa confrontou Vitor, que afirmava ter recebido Jonathan em sua casa. "Mas a mulher o desmentiu, porque sabia que ele tinha ido a residência dos parentes de Vitor", narra a delegada. Enquanto isso, o amigo continuava sustentando que havia encontrado Jonathan em sua casa, pago a dívida e que ele teria saído do local com outra mulher.

Dedo encontrado

Na segunda-feira, dia 1º, os familiares de Vitor retornaram à residência que haviam emprestado a ele, e encontraram o local alagado. Além disso, um dedo humano foi localizado no quarto.

Para a delegada, "Vitor matou o Jonathan, e abriu o escapamento hidráulico, para limpar a casa e despistar as manchas de sangue".

Porém, não foi possível apagar todos os vestígios de sangue. Elisa acredita que o dedo foi arrancado acidentalmente, enquanto Vitor movimentava o corpo de Jonathan, que media 2 metros e pesava 140 quilos.

Câmeras de segurança e testemunhas

Além de todas as evidências, imagens da câmera de segurança de um posto de gasolina próximo ao local onde o corpo foi deixado mostram Vitor saindo do estabelecimento com galões de combustível.

Duas testemunhas afirmam ter ajudado o suspeito a desatolar o carro. A polícia acredita que o corpo de Jonathan estava no porta-malas.

Com base em todos estes elementos, a delegada solicitou a prisão preventiva de Vitor, que foi autorizada pela Justiça. O suspeito, porém, não foi localizado e é considerado foragido pela polícia. (G1 - Foto: Divulgação/Polícia Civil)


0 comentários:

Postar um comentário

Comente essa notícia!

DIVULGUE SUA EMPRESA NO CANAL DE NOTÍCIAS MAIS ATUALIZADO DA REGIÃO

Divulgue sua empresa no canal de notícias mais atualizado da região.

Como diz o ditado: “Quem não é visto, não é lembrado”. No Portal de Camaquã, sua empresa será vista por milhares de leitores todo o dia. E o melhor de tudo, é que você o investimento cabe direitinho no seu bolso.

Envie agora mesmo um e-mail para camaquaonline@gmail.com.