RIO GRANDE - CEEE DISTRIBUIÇÃO FINALIZA AÇÕES QUE QUALIFICAM ATENDIMENTO NO LITORAL SUL

A CEEE Distribuição conclui, até o final de novembro, investimentos que vão agregar potência instalada ao sistema elétrico do Litoral Sul, aperfeiçoando o fornecimento de energia elétrica aos clientes de Rio Grande. 

Entre os projetos, a empresa finaliza ações na Subestação Rio Grande 2, unidade localizada no bairro Santa Tereza, como a energização de um segundo transformador de 25 megavolts-ampère (MVA), dobrando a capacidade de potência instalada.

Desde o início do ano, a Subestação recebeu melhorias, como a construção de novas saídas para redes de média tensão, expandindo a infraestrutura de distribuição de energia aos clientes de diversas regiões da cidade. Além disso, ocorreu a digitalização total da unidade, ação que permite o monitoramento e o controle à distância de todos os equipamentos, por meio do Centro de Operação do Sistema.

Os investimentos totalizam R$ 14,8 milhões e são originários de financiamento junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Os recursos integram o Programa Pró Energia RS e envolvem a construção e a ampliação de outras subestações e linhas de transmissão na área de concessão da CEEE-D, formada por 72 municípios e cerca de 4,5 milhões de pessoas.

Ainda no Litoral Sul, os técnicos da companhia coordenam outro projeto que agrega mais tecnologia por meio da instalação do sistema de automação, proteção e telecomando para digitalização e modernização na Subestação Rio Grande 1.

Atividade semelhante foi executada, recentemente, na Subestação Pelotas 2, em Pelotas e, em breve, será implantada nas subestações Porto Alegre 1 e Viamão 1, em Porto Alegre e Viamão, respectivamente. A iniciativa tem como contratada a empresa Sistemas Técnicos Digitais (STD), através de contrato de R$ 2 milhões.

Outras melhorias na região

A Gerência da CEEE Distribuição do Litoral Sul, com sede em Rio Grande, é responsável pelo atendimento direto a 120 mil clientes em Chuí, Santa Vitória do Palmar e São José do Norte, onde, até outubro deste ano, o investimento na expansão e na manutenção das redes aéreas e na troca de equipamentos chegou a R$ 5,1 milhões, com incremento de serviços executados por equipes que trabalham com linha viva, sem interrupção do fornecimento.

Em outra atividade recente na região, a empresa executou manutenção preventiva e corretiva nos circuitos de linhas entre as subestações Quinta - Rio Grande 2 e Quinta - Estaleiro Rio Grande, infraestrutura que faz conexão com a Subestação Cassino. (Texto: Mara Ione Guerra de Medeiros/Ascom CEEE - Edição: Sílvia Lago/Secom)



0 comentários:

Postar um comentário

Comente essa notícia!

Você é a favor ou contra a compra da Usinde Asfalto para Camaquã, por cerca de R$ 5 milhões?

Você é a favor ou contra o Horário de Verão?

Você é a favor do trânsito na Bento Gonçalves ser única mão, próximo à rótula do Rua 7 de Setembro?

Como você avalia o Governo Ivo, nos três primeiros meses?

Você aprova a alteração de trânsito realizada na Av. Bento Gonçalves esquina com Sete de Setembro?

Você concorda em liberar os CCs de bater ponto, como ocorreu na Câmara de Vereadores da Capital?

O trânsito de Camaquã melhorou com a atuação dos agentes de trânsito?

Vereadores de Camaquã aprovaram o projeto que cria o estacionamento rotativo. Você é: