quinta-feira, 23 de novembro de 2017

INFORMATIVO - ANEEL SUSPENDE REAJUSTE PREVISTO PELA CEEE PARA AS CONTAS DE LUZ NO RS

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) suspendeu, na terça-feira, dia 21 de novembro, o reajuste tarifário previsto pela Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE) para as contas de luz no Rio Grande do Sul.

Conforme a agência reguladora, a distribuidora não poderá aplicar o aumento porque está inadimplente com o pagamento de encargos do setor elétrico. A decisão prevê que a CEEE prorrogue a correção no valor até pagar o que deve.

De acordo com a Aneel, o aumento estava previsto para entrar em vigor a partir de quarta-feira, dia 22. Porém, não foi informado qual o percentual da correção nem mesmo a quantia que a companhia está devendo.

A CEEE atende 1,562 milhão de clientes em 72 municípios do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre e na Região Metropolitana, além do Sul, Campanha e Litoral do estado.

Procurada pelo G1, a CEEE disse que não irá se manifestar até ser notificada a respeito da suspensão do reajuste.

Dívida de mais de R$ 500 milhões

A dívida da CEEE já levou o governador do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori, a Brasília, para discutir a situação da companhia com o Ministério das Minas e Energia. O temor do governo do estado é que a distribuidora perca a concessão por conta de uma dívida, que até o meio deste ano chegava a R$ 527 milhões.

À época, o secretário estadual de Minas e Energia, Artur Lemos Júnior, disse que as contas da companhia no vermelho não deveriam gerar um processo automático de rompimento do contrato, e deveriam ser discutidas alternativas para que a CEEE não perdesse a concessão.

"Em hipótese nenhuma nós queremos perder a concessão, porque o que há de mais valoroso hoje na companhia é a sua concessão. Então, queremos manter a concessão, agora sabemos que a longo prazo nós não mantemos por não aportar recursos financeiros na companhia", disse na oportunidade.

A CEEE está entre as empresas que o governo gaúcho tenta privatizar, como parte do plano de recuperação fiscal firmado junto ao governo federal, que suspende o pagamento da dívida com a União por até três anos. (Foto: Fernando C. Vieira/CEEE/Divulgação)


0 comentários:

Postar um comentário

Comente essa notícia!

Você é a favor ou contra a compra da Usinde Asfalto para Camaquã, por cerca de R$ 5 milhões?

Você é a favor ou contra o Horário de Verão?

Você é a favor do trânsito na Bento Gonçalves ser única mão, próximo à rótula do Rua 7 de Setembro?

Como você avalia o Governo Ivo, nos três primeiros meses?

Você aprova a alteração de trânsito realizada na Av. Bento Gonçalves esquina com Sete de Setembro?

Você concorda em liberar os CCs de bater ponto, como ocorreu na Câmara de Vereadores da Capital?

O trânsito de Camaquã melhorou com a atuação dos agentes de trânsito?

Vereadores de Camaquã aprovaram o projeto que cria o estacionamento rotativo. Você é: