PELOTAS – MUNICÍPIO REALIZA AUDIÊNCIA CRIOULA EM VERSOS

Trajando a pilcha gaúcha e usando linguajar e cenários típicos do sul, os servidores, estagiários, voluntários, magistrado, advogados e partes da Comarca de Pelotas, RS, prestaram homenagem à Semana Farroupilha com a realização 4ª edição da Audiência Crioula na cidade.

A atividade ocorreu na segunda-feira, dia 18 de setembro, no  Centro de Tradições Gaúchas Negrinho do Pastoreio. Além do público de cerca de 100 pessoas presentes, estavam alunos do curso de Direito da Faculdade Anhanguera de Pelotas, além de autoridades militares e civis, que foram até o CTG para prestigiar a solenidade.

Durante a audiência, foi instruído e julgado o processo de retificação de registro civil nº 022/1.17.0008670-5, em tramitação na Vara da Direção do Foro da Comarca de Pelotas, tendo como autor Fabio Carrion Martins. Ele buscava a mudança de seu sobrenome, para incluir o nome materno "Santini", e assim repassá-lo aos seus descendentes. Com manifestações em versos gaúchos, o representante dos Oficiais de Justiça, o Advogado do autor, Rafael Bareño, e o Juiz de Direito Marcelo Malizia Cabral, encaminharam o pregão, suas manifestações e o julgamento, respectivamente.

De acordo com o Juiz Malizia, que presidiu a audiência crioula, o objetivo da ação é aproximar do Poder Judiciário da comunidade e prestar homenagem à cultura gaúcha, aproveitando os festejos farroupilhas, quando os CTG's recebem famílias em busca do espírito gaúcho.

Presenças

A audiência foi prestigiada pela Coordenadora da 26ª Região Tradicionalista, Hilda Maria Heinen; pelo Patrão do Centro de Tradições Gaúchas Negrinho do Pastoreio, Sandro Daniel Ribeiro dos Santos; pelo Vice Prefeito, Idemar Bartz; pelo Vice-Presidente da Câmara de Vereadores, Vereador Roger Ney; além de representantes da Ordem dos Advogados do Brasil, Subseção de Pelotas, advogados, tradicionalistas, servidores e colaboradores do Poder Judiciário.

Homenagens

Ao fim da audiência, foram homenageados o Advogado do autor, a Coordenadora Regional da 26ª RT, o Patrão do CTG, e demais autoridades que compuseram a mesa.

CTG recebeu mais de 100 pessoas para acompanhar o julgamento

Parceiros

A realização contou com a parceria da 26ª Região Tradicionalista, que incluiu a atividade em seu cronograma tradicional, além do CTG Negrinho do Pastoreio, que cedeu seu galpão para receber a audiência. Também houve apoio de ervateiras, que distribuíram erva-mate ao público.

Audiências Crioulas

A realização de audiências crioulas pelo Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul já constitui tradição de mais de uma década e nesse período diversos magistrados já presidiram audiências em cenários típicos gaúchos nos Municípios de Amaral Ferrador, Caiçara, Camaquã, Capão do Leão, Carazinho, Cerrito, Encruzilhada do Sul, Estrela, Frederico Westphalen, Gaurama, Ijuí, Muçum, Santana do Livramento, Taquaraçu do Sul, Viadutos, Vicente Dutra.

Sentença em Versos

Vistos pra que entendam.

O caso aqui apresentado
Conforme os senhores todos puderam ver,
Trata-se de um pedido de alteração
Onde um gaúcho, desses meio italianos,
Com desejo de mudança
E apego à tradição,
Pediu ao Senhor Juiz,
Poder receber por seu nome
A marca do sorvete
que há muito é tão seu,
Passando a chamar-se Santini,
ele e suas gerações conseguintes,
que com trabalho e empenho
terão por seu direito,
a troca de seu registro.

Agora que relatei aos senhores, posso enfim decidir.

Depois de todas as provas,
Que foram aqui apresentadas,
Pelos gaúchos da lei
e todas as partes interessadas,
Conseguimos por fim entender,
De o moço de nome de Fabio querer,
Mesmo depois de homem feito e criado,
Que acolher pra sí
Esse sobrenome amado,
Era o real objetivo,
Para que no futuro fosse levado
E as suas prendinhas e piás fosse passado.

E de tradição essa casa entende,
que com 50 anos de história,
unindo passado e presente com glória,
perante essa chama crioula que hoje prevalece,
com calor que nos aquece,
reunindo a gauchada
e todos aqueles que entendem
que a semente plantada
nos festejos farroupilhas
nunca sairá da memória
desses gaúchos e gaúchas
que aqui hoje escrevem a história,
aproximando nesse ato judiciário
a justiça da gauchada.

O Movimento é um rancho sem tramelas,
que recebe todos de portas abertas,
Sempre de maneira igual,
Onde estando aqui na 4ª Audiência Crioula,
Decido que este gaudério
de família nobre e honrada,
tem o direito de abrigar o sobrenome
de sua família estimada.
Vinculando-se a sua marca
E passando a chamar-se Fabio Carrion Martins Santini,
Que assim define seu legado
Para todas as gerações seguintes.

Deste modo, julgo procedente o feito
Determinando ao registro o ajeito
Nos moldes do pedido inicial
Assina o Juiz de Direito
Marcelo Malizia Cabral. (Ascom Tribunal - Fotos: Divulgação/Comarca de Pelotas)


0 comentários:

Postar um comentário

Comente essa notícia!

Você é a favor ou contra a compra da Usinde Asfalto para Camaquã, por cerca de R$ 5 milhões?

Você é a favor ou contra o Horário de Verão?

Você é a favor do trânsito na Bento Gonçalves ser única mão, próximo à rótula do Rua 7 de Setembro?

Como você avalia o Governo Ivo, nos três primeiros meses?

Você aprova a alteração de trânsito realizada na Av. Bento Gonçalves esquina com Sete de Setembro?

Você concorda em liberar os CCs de bater ponto, como ocorreu na Câmara de Vereadores da Capital?

O trânsito de Camaquã melhorou com a atuação dos agentes de trânsito?

Vereadores de Camaquã aprovaram o projeto que cria o estacionamento rotativo. Você é: