RS - ENCONTRO CAPACITA EDUCADORES NO INCENTIVO À CULTURA DA PAZ NAS ESCOLAS

Educadores que fazem parte da 12ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE), na região de Guaíba, receberam capacitação na quarta-feira, dia 23 de agosto de 2017, no programa do governo do Estado que incentiva a cultura da paz nas escolas do Rio Grande do Sul.

A atividade integrou o 1º Encontro Regional de Formação das Comissões Internas de Prevenção de Acidentes e Violência Escolar (Cipaves), no auditório do Instituto Estadual de Educação Gomes Jardim.

Organizado pela Secretaria da Educação (Seduc), o evento apresentou um balanço das ações executadas nas instituições de ensino e ofereceu palestras com a presença de parceiros importantes como a Polícia Civil, Conselho Tutelar e Escoteiros do Brasil-Rio Grande do Sul. As Cipaves têm a função de diagnosticar vulnerabilidades no âmbito escolar, planejando ações para resolver problemas de forma viável e eficaz.

Ao todo, 95 escolas compõem a região, sendo 69 urbanas, 16 de campo e dez indígenas. Nos dois últimos casos, as instituições não têm a recomendação para aderir ao programa, embora possam se inscrever livremente.

A excepcionalidade se deve ao fato de que nas escolas de campo há um número reduzido de alunos e nas indígenas, de acordo com a lei, a população local tem plena autonomia para gerir suas políticas públicas. Das 69 urbanas, 60 escolas já aderiram ao Cipave, chegando a 87% do total.

A coordenadora Estadual da Cipave, Luciane Manfro, destaca que é preciso parabenizar o trabalho dos professores e profissionais que trabalham diariamente para modificar as situações de violência vivenciadas nas escolas.

"Nossos adolescentes estão na época do 'não dá nada', mas estamos aqui para mostrar a eles que o 'nada' pode modificar a vida deles para sempre e para pior. Nossa tarefa é trabalhar para que isso não ocorra", afirma.

Para a coordenadora da Cipave na 12° CRE, Berenice Souza, desde março de 2017, quando assumiu a atual direção do programa na região, houve um aumento de 50% nas adesões das escolas urbanas.

"Felizmente conseguimos incentivar a participação de mais escolas. Temos muitos desafios diários, mas ao mesmo tempo temos muita dedicação por parte dos professores em trabalhar pontualmente e individualmente as temáticas necessárias", explica.

Consciência dos alunos é diferencial

Segundo a vice-diretora da Escola Estadual de Ensino Médio Aglae Kehl, Juliana Kirstein Diniz, a partir dos casos de violência registrados na escola, foi feito um trabalho em equipe para mapear o problema e trabalhar a Cipave.

"Tínhamos muita indisciplina e conflito entre alunos de acordo com dados de 2016. Definimos que trataríamos do tema uma vez por mês com cada turma sobre estas questões, e os resultados foram positivos. A consciência dos estudantes é que foi o grande diferencial", conta.

Segundo a assessora pedagógica da 12° CRE, Cláudia Souza Figueiró, os três casos mais significativos de violência na região estão classificados como indisciplina, com 28%; o bullying (23%); e a violência física entre os alunos (22%). Ela explica que, a partir deste mapeamento, foi possível definir os tópicos do encontro.

"Trouxemos palestras de parceiros que dominam os assuntos em que a 12° CRE enfrenta mais dificuldade. Com este balanço em mãos, debatemos quais atividades desempenhadas irão fazer melhorarmos esta estatística", finaliza. (Texto: Diego da Costa/Seduc, Edição: Gonçalo Valduga/Secom -  Foto: Diego da Costa/Seduc)


 

0 comentários:

Postar um comentário

Comente essa notícia!

Você é a favor ou contra a compra da Usinde Asfalto para Camaquã, por cerca de R$ 5 milhões?

Você é a favor ou contra o Horário de Verão?

Você é a favor do trânsito na Bento Gonçalves ser única mão, próximo à rótula do Rua 7 de Setembro?

Como você avalia o Governo Ivo, nos três primeiros meses?

Você aprova a alteração de trânsito realizada na Av. Bento Gonçalves esquina com Sete de Setembro?

Você concorda em liberar os CCs de bater ponto, como ocorreu na Câmara de Vereadores da Capital?

O trânsito de Camaquã melhorou com a atuação dos agentes de trânsito?

Vereadores de Camaquã aprovaram o projeto que cria o estacionamento rotativo. Você é: