CAMAQUÃ – APÓS FALTA DE ÁGUA NO MUNICÍPIO, DIRETOR FALA SOBRE O TRABALHO DA CORSAN

Após o rompimento de adutoras da Corsan no fim de semana, o diretor Administrativo da Corsan, Marcus Vinicius Vieira de Almeida, enviou um comentário sobre o trabalho da Companhia em Camaquã, fazendo esclarecimentos com o que chamou de relato a verdade.

Confira na íntegra:

“Durante este final de semana uma situação emergencial fez com que a distribuição de água tivesse de ser interrompida nos bairros Centro, Olaria, Viégas, Jardim, Cohab, Carvalho Bastos, São Pedro, Banhado do Meio e São Carlos. Isto porque uma das principais adutoras de água tratada da cidade, situada entre as Ruas Luiza Maranichi e Cinco de Maio rompeu no início da noite de ontem.

A causa disso, deve-se - entre outros fatores, mas, muito - especialmente pelo aumento de pressão na tubulação gerado pela oscilação de temperaturas da tarde para noite (fenômeno que têm ocorrido no inverno deste ano), bem como pelo intenso tráfego de veículos com peso acima da carga máxima permitida e projetada para as ruas do centro da cidade.

É importante deixar claro que não se trata, nem nunca se tratou de negligência ou inoperância por parte da equipe da Corsan de Camaquã. Bem pelo contrário, os funcionários da Companhia, diante desta situação merecem, sim, muito respeito e reconhecimento.

Essa equipe, de homens e mulheres, iniciou o atendimento de socorro por volta das 22h. Enfrentaram a madrugada, com chuva e frio, e conseguiram às 13h concluir um serviço, que muitos não terminariam em dois dias de trabalho.

É evidente que a interrupção do abastecimento de água causa transtornos e muita insatisfação. Por óbvio queixas somaram-se. É natural que as pessoas fiquem desconfortáveis.

Só alguém muito insensível para não compreender isso. O que não é caso das pessoas que atuam na Companhia, uma vez que sempre procurou-se dar a devida informação. Com verdade e cordialidade, mesmo em meio à adversidade.

E neste sentido, nos cabe dizer (mesmo que muita gente já saiba) que uma operação emergencial como esta - que vocês veem pelas fotos - exige que válvulas e reservatório sejam fechados. Se a distribuição não for interrompida, além de ser impossível chegar ao ponto que deu causa, a vida dos nossos colegas seria exposta a risco.

Por mais abnegados e corajosos que são as pessoas deste time, ninguém seria insensível de exigir ou esperar que um trabalhador sujeite-se a acidente fatal, por conta de alguns momentos de desconforto pela interrupção da distribuição de água em uma adutora.

Agora, tudo já está resolvido. Porém, por apreço a verdade e ao bem-estar de todos, me cabe dizer que nas próximas semanas e nos próximos meses a distribuição  de água  voltará a ser interrompida em Camaquã.

Mas não por conta de emergências (embora possam ocorrer novamente por conta do clima, tráfego de veículos acima do peso e muitos anos de falta de substituição de redes antigas), mais sim por obras e investimentos que estão sendo feitos na cidade.

O sistema de Camaquã é muito antigo. A maioria das redes existentes possuem mais de 40 anos de instalação.

Durante muito tempo a comunidade não viu obras de saneamento. Para as gerações mais jovens, em alguns bairros, este tipo de ação está sendo vista pela primeira vez.

Aliás, novamente pela verdade, a maioria das obras e investimentos da Corsan começaram a acontecer em Camaquã a partir de 2013, quando o ex-prefeito João Carlos Machado tomou frente da assinatura do novo contrato de programa, sob as regras da nova lei do saneamento, conseguindo alcançar milhares de reais em recursos nesta área, por vários anos.

Estas ações, são vitais para a qualidade de vida. Porém, esses serviços de substituição de redes, volta e meia requerem o desligamento da distribuição em algumas ruas para poder ser feito de modo correto e seguro. A cidade viverá constante renovação e melhorias.

O transtorno que se passa é temporário. Mas os benefícios que virão na sequência serão permanentes.

Peço a compreensão de todos. Peço ainda que ajudem a comunicar os fatos por completo, pois o esforço entregue por parte de nossas equipes de operação deve ser reconhecido.

Espero, nesta semana, juntamente com a Chefe da Unidade da Corsan de Camaquã Claudia Viana e com o Superintendente Regional o Engenheiro Eduardo Guimarães visitar os veículos de comunicação do município, lideranças e autoridades para prestar informações e buscar apoio na comunicação dos desafios que estão lançados.

Por fim quero deixar aqui registrado meu mais profundo agradecimento e reconhecimento aos empregados da Corsan que fizeram um trabalho incrível de socorro neste final de semana”. (Gazeta Regional - Foto: Divulgação)

 

0 comentários:

Postar um comentário

Comente essa notícia!

Você é a favor ou contra a compra da Usinde Asfalto para Camaquã, por cerca de R$ 5 milhões?

Você é a favor ou contra o Horário de Verão?

Você é a favor do trânsito na Bento Gonçalves ser única mão, próximo à rótula do Rua 7 de Setembro?

Como você avalia o Governo Ivo, nos três primeiros meses?

Você aprova a alteração de trânsito realizada na Av. Bento Gonçalves esquina com Sete de Setembro?

Você concorda em liberar os CCs de bater ponto, como ocorreu na Câmara de Vereadores da Capital?

O trânsito de Camaquã melhorou com a atuação dos agentes de trânsito?

Vereadores de Camaquã aprovaram o projeto que cria o estacionamento rotativo. Você é: