SÃO JERÔNIMO - ESCOLA BARÃO DE JACUÍ TERÁ PRÉDIO NOVO NESTE SEMESTRE

Até o segundo semestre deste ano, o cinquentenário prédio de madeira da Escola Estadual Barão do Jacuí, no interior do município de São Jerônimo, deixa de ser utilizado pelos 140 alunos matriculados na instituição. A mudança será para um espaço completamente novo, que está sendo erguido nos fundos do terreno, ao custo de R$ 1,6 milhão.

Os olhos da Diretora Honorina da Silva brilham quando ela fala sobre o futuro da escola, fundada em 1942 e comandada por ela desde 2008. O estabelecimento de ensino oferta Educação Infantil e Ensino Fundamental e está situado na Vila Porto do Conde, distante cerca de 20 quilômetros do centro da cidade.

"Esse prédio novo terá tudo o que precisamos para desenvolver o nosso trabalho. Hoje, estamos com fila de espera para matrículas. Quando a obra estiver concluída, teremos condições de atender a todos os alunos de um assentamento que fica próximo daqui", projeta a diretora, que planeja a criação de salas ambiente, organizadas de acordo com a disciplina que será ministrada.

O prédio atual foi inaugurado em 1945 e é pequeno para abrigar tanta gente. Possui cinco salas de aula, mas não tem refeitório, nem biblioteca. O que está sendo construído terá seis salas de aula, laboratórios, cozinha, refeitório e salas para o setor administrativo.

As negociações para construção da nova escola começaram em 2008. A obra teve início em 2013, mas foi paralisada no ano seguinte para ajustes no projeto. O trabalho teve reinício em agosto do ano passado e deve ser concluído em meados deste ano.

Investimentos em todo o estado


Quando se fala de investimento em obras e equipamentos, a Escola Barão do Jacuí não é uma exceção. Em todo o estado, 400 prédios escolares estão com obras em andamento ou recentemente concluídas, em um investimento de R$ 97 milhões.

Outros R$ 35 milhões foram aplicados na compra de 80 mil conjuntos de mesas e cadeiras para alunos e professores, além de mobiliários e equipamentos para salas de aula, áreas administrativas e cozinhas. Do montante, R$ 20 mil advém de um convênio firmado entre o governo do Estado e o FNDE. Outros R$ 15 milhões são oriundos da Consulta Popular.

Em junho deste ano, mais 301 escolas foram habilitadas a receber recursos a serem aplicados em melhorias na infraestrutura, para melhor atender aos alunos da rede de ensino do Rio Grande do Sul. Serão R$ 40,7 milhões em investimentos para reformas e pequenas ampliações, com a renovação de empréstimo regulamentado com o Bird.

A Escola Barão do Jacuí

> 140 alunos atendidos atualmente;
   
> O terreno da escola possui 5,3 mil m²;
   
> R$ 1,6 milhão investidos na construção do novo prédio, que terá seis salas de aula, laboratórios, cozinha, refeitório e salas para o setor administrativo;
   
> As crianças já utilizam classes e cadeiras novas, destinadas para a escola no final de 2016. (Texto: Leonardo Ozório/Ascom Seduc - Edição: Léa Aragón/ Secom)




 

0 comentários:

Postar um comentário

Comente essa notícia!

Você é a favor ou contra o Horário de Verão?

Você é a favor do trânsito na Bento Gonçalves ser única mão, próximo à rótula do Rua 7 de Setembro?

Como você avalia o Governo Ivo, nos três primeiros meses?

Você aprova a alteração de trânsito realizada na Av. Bento Gonçalves esquina com Sete de Setembro?

Você concorda em liberar os CCs de bater ponto, como ocorreu na Câmara de Vereadores da Capital?

O trânsito de Camaquã melhorou com a atuação dos agentes de trânsito?

Vereadores de Camaquã aprovaram o projeto que cria o estacionamento rotativo. Você é: