CAMAQUÃ – MUNICÍPIO É O 1º DO TERRITÓRIO RURAL CENTRO SUL A SEDIAR SEMINÁRIO MUNICIPAL DE SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL

O município de Camaquã foi o primeiro a sediar Seminário Municipal sobre Segurança Alimentar e Nutricional promovido pela Prefeitura Municipal, Universidade Estadual do Rio Grande do Sul - Unidade Tapes, Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS, Ministério de Desenvolvimento Social - MDS, e Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional.

A atividade integra o Projeto Formação em Segurança Alimentar e Nutricional no Rio Grande do Sul: Observatório, Vulnerabilidade e SISAN, com a finalidade de capacitar agentes públicos e lideranças sociais sobre a implantação do Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (SISAN). A ação reuniu mais de duzentas pessoas, que tiveram contato a temática da Segurança Alimentar e Nutricional, bem como o Sistema.

Na plateia estavam presentes operadores nas áreas de saúde, educação, assistência social e agricultura, extensionistas rurais, pequenos agricultores, associações de mães e pais de estudantes, profissionais ligados ao cotidiano em casas de saúde, assistentes sociais, professores, indígenas guarani,  agentes públicos e coordenação do Território Rural Centro Sul. Houve a exposição de produtos alimentícios da agricultura familiar e artesanatos guarani para a venda no local.

A primeira palestra apresentada foi a da Secretaria Executiva da Câmara Interministerial de SAN, Ana Flávia Souza. A Secretária trouxe aos convidados a importância do processo de implementação do SISAN, além de explanar sobre os programas da SESAN para incentivar o fortalecimento da agricultura familiar e promover uma alimentação saudável, respeitando o fortalecimento dos processos locais. A plateia se manifestou explicando que o município já instituiu o Conselho Municipal de SAN, a Câmara Intersetorial, além de ter construído o Plano de SAN.

Entre os programas debatidos, destacou-se o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), que compra alimentos diretamente da agricultura familiar para distribuir para entidades que desenvolvem ações sociais e órgãos governamentais, entre outros entes. Conforme ela esta ação incentiva a produção na agricultura familiar ao mesmo tempo que confere acesso a alimentação saudável aos setores que dela mais necessitam, gerando renda e auxiliando parcelas fragilizadas da sociedade.

Outra ação apresentada foi o Programa de Acesso a Água que pretende levar água potável a todas as escolas que não tem acesso a ela no Rio Grande do Sul. A segunda palestra foi desenvolvida pela inspetoria veterinária municipal. Nela foi explicada a necessidade dos sistemas de inspeção sanitária que permitem ao município garantir à população a circulação de alimentos seguros, livres de  zoonoses.

A diretora também levou instruções para as prefeituras aderirem ao Programa de Aquisição de Equipamentos. Este viabiliza a compra de caminhões frigoríficos, balanças e outros instrumentos destinados ao armazenamento e distribuição de alimentos pelos órgãos municipais.

Na parte da tarde foram realizados grupos de trabalho para debater as ações que o município vem desenvolvendo para realizar a SAN. No evento foram  escolhidos dois representantes do município  para aprofundarem sua capacitação por meio da participação em um curso presencial sobre o tema e atuarem como multiplicadores no município. Camaquã será representada no evento pela funcionária da Secretaria da Agricultura, Patrícia Silveira, e pela nutricionista do município, Viviane Kruguer. O curso será realizado pela UFRGS, em Porto Alegre, em outubro.

Conforme a Professora Gabriela Coelho-de-Souza, coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural, o Evento pode ser considerado um sucesso em função do envolvimento da prefeitura e suas secretarias, técnicos do município e sociedade, universidade local e Território Rural Centro Sul, evidenciando o empoderamento das estruturas locais para realizar a SAN e a interlocução com a SESAN, a qual disponibilizou todo o apoio para a implantação de suas políticas, bem como para a adesão do município ao Sistema. Este tem o potencial de promover a intersetorialidade entre as políticas, bem como a interlocução entre o entes federados.  

O seminário foi o primeiro passo para dar novo fôlego ao município para  finalização da implantação do sistema de segurança alimentar no município. Esta organização facilitará o planejamento e o monitoramento da realização de ações de enfrentamento da vulnerabilidade e de promoção da SAN, além de facilitar para que o município acesse serviços e programas públicos nas diversas esferas de governo.  (Texto: Marcelo Figueiró - Revisão: Prof. Gabriela Coelho de Souza)


 

0 comentários:

Postar um comentário

Comente essa notícia!

Você é a favor ou contra o Horário de Verão?

Você é a favor do trânsito na Bento Gonçalves ser única mão, próximo à rótula do Rua 7 de Setembro?

Como você avalia o Governo Ivo, nos três primeiros meses?

Você aprova a alteração de trânsito realizada na Av. Bento Gonçalves esquina com Sete de Setembro?

Você concorda em liberar os CCs de bater ponto, como ocorreu na Câmara de Vereadores da Capital?

O trânsito de Camaquã melhorou com a atuação dos agentes de trânsito?

Vereadores de Camaquã aprovaram o projeto que cria o estacionamento rotativo. Você é: