GUAÍBA - FALTA DE DOCUMENTAÇÃO IMPEDE RETOMADA DE OBRA EM TRECHO DA DUPLICAÇÃO DA BR-116

Mesmo com dinheiro em caixa, a duplicação de um trecho de 50 quilômetros da BR-116 não foi retomada em Guaíba. No final de abril, o Governo Federal destinou R$ 39 milhões para a obra. Parte deste recurso seria investido nos lotes um e dois, de responsabilidade da construtora Constran.

As obras estão praticamente paradas entre os quilômetros 300 e 351. O lote um já tem 62,23% de conclusão. Já o dois tem 70,51% dos serviços executados até agora.

A empresa ainda não apresentou ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) a renovação do comprovante do seguro financeiro da sua parte da obra. Sem esse documento, a autarquia não pode autorizar o reinício dos trabalhos.

A Constran é do mesmo dono da empresa UTC, Ricardo Pessoa, que foi condenado a 8 anos e 2 meses de prisão em ação penal originada a partir da Operação Lava Jato. A reportagem entrou em contato com a assessoria da construtora nesta manhã mas até agora não obteve resposta sobre os motivos da demora no envio da documentação ao Dnit.

A autarquia irá esperar duas semanas. Se a empresa não apresentar a comprovação do seguro, os recursos serão destinados ao Consórcio MAC - Tardelli, responsável pela duplicação de 22 quilômetros do lote nove, em Pelotas. As obras nesta região estão paradas desde março de 2016 por falta de recursos. (Gaúcha - Foto: Mateus Bruxel /Agencia RBS)

0 comentários:

Postar um comentário

Comente essa notícia!

Você é a favor do trânsito na Bento Gonçalves ser única mão, próximo à rótula do Rua 7 de Setembro?

Como você avalia o Governo Ivo, nos três primeiros meses?

Você aprova a alteração de trânsito realizada na Av. Bento Gonçalves esquina com Sete de Setembro?

Você concorda em liberar os CCs de bater ponto, como ocorreu na Câmara de Vereadores da Capital?

O trânsito de Camaquã melhorou com a atuação dos agentes de trânsito?

Vereadores de Camaquã aprovaram o projeto que cria o estacionamento rotativo. Você é: