CAMAQUÃ - ALUNOS DE COLÉGIO CONTEMPORÂNEO SÃO RECEBIDOS POR SARTORI NO PALÁCIO PIRATINI

Diversos olhos atentos e curiosos capturaram, na tarde da quarta-feira, dia 28 de junho, imagens dos detalhes da estrutura de 96 anos do Palácio Piratini.

Por meio de smartphones e de uma aula especial sobre a história dos monumentos da sede do governo, cerca de 40 alunos do Colégio Contemporâneo, de Camaquã, foram recebidos pelo governador José Ivo Sartori.

A turma de alunos do quinto ano, do turno da tarde, reuniu-se nos jardins do Piratini e visitou a Ala Governamental, acompanhada de professores, pais e responsáveis.

Ao lado das crianças, que tinham, em média, 11 anos, Sartori respondeu perguntas sobre as prioridades de seu governo e o enfrentamento da crise financeira do Estado. E, ainda, para sanar a curiosidade dos pequenos, também falou sobre questões da infância e posou para selfies.

“Pelo Palácio Piratini passou muita gente e eu estou fazendo a minha parte, o que precisa ser feito. O tratamento é difícil e o remédio pode ser amargo, mas a gente não pode gastar o que não ganha. Hoje, o caminho é fazer mudanças e o trabalho é longo, leva tempo, mas espero sair daqui com o mesmo jeito simples e a humildade com a qual que entrei”, disse.

O governador contou que, na idade da maioria da turma, nunca pensou em ser chefe do Executivo. “Minha família era pobre e a escola ficava a apenas 150 metros de casa, lá no interior do distrito de Farroupilha. A professora ia a cavalo para nos dar aula. Aprendi com ela a ter respeito, paciência e tolerância; e, por isso, nunca deixei de participar da vida escolar”, advertiu.

A professora de História do Colégio Contemporâneo, Andréia Finkenauer, explicou que, como preparação para a visita, os alunos estudaram sobre o Estado, as competências e os deveres de um governador, e, inclusive, sobre a passagem de Sartori pelo Grêmio Estudantil, em Caxias do Sul, fato que deu largada para sua vida política.

“A nossa escola realiza a visita ao Palácio Piratini todos os anos. É uma oportunidade única dos alunos estudarem a história e conhecerem o maior poder e quem governa nosso estado. É uma experiência que eles levam para toda a vida”, afirmou a professora.

A aluna Isadora Garcia, de 11 anos, relatou que a turma estava ansiosa para conhecer o governador e a sede do governo estadual. Isadora Lang Vaz, de 10 anos, complementou a colega dizendo que, “além de conhecer o governador, aprendemos mais um pouco sobre como o Piratini foi construído”.

Ao final do encontro, Sartori agradeceu a visita, uma vez que “o Palácio fica diferente. Vocês trazem alegria para o lugar”. E aconselhou a turma para que “estudem mais, respeitem os professores, cuidem de suas famílias e se preparem para o dia de amanhã, porque, por aqui, estamos fazendo o que precisa ser feito para que vocês tenham um futuro melhor”.

Gisele Pacheco de Oliveira, João Pedro Altmayer Blanco, Luísa Dummer Fonseca e Miguel Prestes Lacerda fizeram perguntas e o agradecimento pela recepção calorosa foi de Isadora Garcia. A secretária de Desenvolvimento Social, Trabalho, Justiça e Direitos Humanos, Maria Helena Sartori, também acompanhou a visita. (Texto: Letícia Bonato/Secom - Edição: Sílvia Lago/Secom)

 

0 comentários:

Postar um comentário

Comente essa notícia!

Como você avalia o Governo Ivo, nos três primeiros meses?

Você aprova a alteração de trânsito realizada na Av. Bento Gonçalves esquina com Sete de Setembro?

Você concorda em liberar os CCs de bater ponto, como ocorreu na Câmara de Vereadores da Capital?

O trânsito de Camaquã melhorou com a atuação dos agentes de trânsito?

Vereadores de Camaquã aprovaram o projeto que cria o estacionamento rotativo. Você é: