RS - MOBILIZAÇÃO EVITA CONTINGENCIAMENTOS NO ORÇAMENTO DO DNIT

Na terça-feira, dia 2 de maio, o superintendente do DNIT no RS, Hiratan Pinheiro da Silva, informou em entrevista a veículo de comunicação da capital gaúcha que o Ministério do Planejamento determinou a apresentação, até o dia 30 de abril último, de uma relação de cortes do seu orçamento de obras em todo país no montante de R$ 3 bilhões.

A mobilização continuada, o trabalho na Frente Parlamentar pela Conclusão da Duplicação da BR 116 na Assembleia Legislativa, o envolvimento de prefeitos, empresários, associações de municípios, órgãos da administração pública federal e estadual, entidades da sociedade civil, segundo o ministro Maurício Quintella, preservou o orçamento para a BR 116 do contingenciamento. “Considero que está foi uma importante vitória no contexto do lastimável contingenciamento”, avalia o deputado Zé Nunes (PT).

O parlamentar realizou agendas de trabalho em Brasília no dia 26 de abril e obteve a confirmação do secretário nacional de Gestão dos Programas do Ministério dos Transportes, Luciano Castro, de visita técnica às obras de duplicação nos dias 8 e 9 de maio para realização de uma inspeção in loco de todo o trecho da rodovia entre Guaíba e Pelotas.

A atividade integra o esforço da Frente Parlamentar e do movimento em defesa da obra para que, a partir de junho, quando o Ministério inicia a avaliação do andamento de cada obra no primeiro semestre deste ano, o estado dispute com outras regiões do país a realocação de recursos para ampliar a disponibilidade orçamentária para a conclusão da duplicação da BR 116.

Paralelamente a este conjunto de inciativas políticas e institucionais, a Frente está coletando adesões ao abaixo assinado pela conclusão da duplicação desta importante rodovia. Na internet, as assinaturas podem ser realizadas através do site da AVAAZ disponível em http://migre.me/wfzdw, além de fisicamente em atividades presenciais para despertar a cidadania de toda a Metade Sul em torno deste documento.

Ele será importante no momento do debate com o Ministério dos Transportes sobre a necessidade de inclusão de mais recursos para a obra. Já foram coletadas adesões em Pelotas, São Lourenço do Sul, Camaquã, Tapes, Canguçu e Rio Grande. O objetivo é visitar todas as cidades e buscar cada vez mais o apoio de administrações e entidades que, assim como a prefeitura de Camaquã e o Centro das Indústrias de Pelotas, possam buscar mais adesões ao abaixo-assinado de forma ininterrupta.

“Este processo tem sido fundamental para alterar uma cultura tradicional de fragmentação na movimentação política de nossa região, substituindo esta histórica característica pela unidade e coesão que ampliam a nossa força de intervenção no cenário nacional”, avalia Zé Nunes, acrescentando que a continuidade deste processo também será decisiva para a indicação de uma emenda impositiva da bancada gaúcha no Congresso Nacional ao Orçamento Geral da União de 2018. (Ascom Dep. Zé Nunes)


 

0 comentários:

Postar um comentário

Comente essa notícia!

Você é a favor do trânsito na Bento Gonçalves ser única mão, próximo à rótula do Rua 7 de Setembro?

Como você avalia o Governo Ivo, nos três primeiros meses?

Você aprova a alteração de trânsito realizada na Av. Bento Gonçalves esquina com Sete de Setembro?

Você concorda em liberar os CCs de bater ponto, como ocorreu na Câmara de Vereadores da Capital?

O trânsito de Camaquã melhorou com a atuação dos agentes de trânsito?

Vereadores de Camaquã aprovaram o projeto que cria o estacionamento rotativo. Você é: