quinta-feira, 25 de maio de 2017

GUAÍBA - SUSPEITO DE HOMICÍDIO É PRESO APÓS REAGIR E RESISTIR À PRISÃO

Na manhã da quarta-feira, dia 24 de maio, a Polícia Civil, através da 2ª Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa (2ªDPHPP/DHPP), prendeu um homem suspeito de esfaquear um jovem em fevereiro deste ano, no centro de Porto Alegre.

Durante a ação, o indivíduo resistiu à prisão e intentou contra os policiais fazendo o uso de facas. A prisão foi efetuada após a intervenção do negociador da Polícia Civil e do Grupo de Resgate e Intervenção (GRI/GOE) da Polícia.

Segundo a delegada Roberta Bertoldo, no início deste ano um jovem foi esfaqueado na Rua Andradas no centro de Porto Alegre. “Através das imagens das câmeras de vigilância, foi possível verificar que o jovem e o suspeito estavam andando pela rua quando o suspeito para, se abaixa, pega uma faca e desfere um golpe no rapaz. O jovem sai caminhando e fala para um policial militar que estaria perto que tinha pedido um cigarro para o suspeito e ele o esfaqueou. A vítima não resistiu aos ferimentos e morreu”, conta a delegada.

Após as investigações, foi identificado o suspeito do homicídio e representada pela sua prisão preventiva e mandado de busca e apreensão. “No cumprimento dos mandados o indivíduo resistiu à prisão fazendo o uso de facas ameaçando sua própria integridade física e dos policiais.

Diante desta situação, foi solicitado apoio do negociador, delegado Eibert Moreira Neto, da 4ª Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa (4ªDPHPP) o qual contou com o apoio tático do Grupo de Resgate e Intervenção (GRI/GOE)”.

Conforme o relato do delegado Eibert, a negociação durou mais de quatro horas até que o suspeito fosse neutralizado. "A ação é demorada para que se tenha certeza de que ocorra sem risco à integridade física nem do indivíduo nem dos policiais que estavam atuando no caso. No momento oportuno o GRI/GOE interviu e a prisão foi efetuada”, explica Eibert.

O delegado Bolivar Llantada, diretor do Grupo de Operações Especiais (GOE) ressalta a importância do planejamento estratégico e tático nestes tipos de situações para minimizar os danos e evitar riscos pessoais.

“Após negociação e estratégia aplicada, o indivíduo foi preso mantendo a integridade física dele e dos policiais que atuaram na ação”, conta o delegado. (2ªDPHPP/DHPP)

 

0 comentários:

Postar um comentário

Comente essa notícia!

DIVULGUE SUA EMPRESA NO CANAL DE NOTÍCIAS MAIS ATUALIZADO DA REGIÃO

Divulgue sua empresa no canal de notícias mais atualizado da região.

Como diz o ditado: “Quem não é visto, não é lembrado”. No Portal de Camaquã, sua empresa será vista por milhares de leitores todo o dia. E o melhor de tudo, é que você o investimento cabe direitinho no seu bolso.

Envie agora mesmo um e-mail para camaquaonline@gmail.com.