CAMAQUÃ - DETENTOS CULTIVAM HORTA COMUNITÁRIA, CUJOS PRODUTOS COLHIDOS SÃO DOADOS A CRECHES, ASILOS E HOSPITAIS

Como opção de tratamento penal, diversas casas prisionais do Rio Grande do Sul têm apostado na criação e manutenção de hortas comunitárias. Elas variam de tamanho, conforme a disponibilidade de espaço, mas todas são mantidas por apenados ou apenadas recolhidos nas unidades prisionais e contam com a parceria da comunidade.

O espaço de produção de alimentos também é uma oportunidade de reaproveitar as áreas ociosas dos estabelecimentos, criando oportunidades de tratamento penal, reinserção social e futura recolocação profissional.

Integrantes do Presídio Estadual de Camaquã cultivam diversas verduras e legumes em uma área de aproximadamente 500 metros quadrados. Mandioca, milho verde, abóbora, couve-flor e até melancia são algumas das sementes plantadas e colhidas na horta da unidade prisional.

Também existe uma pequena área separada com plantação de ervas como camomila e boldo. Os insumos (calcário, uréia, adubos e sementes) da produção são doações de parceiros do município. Os produtos colhidos são doados a creches, asilos e hospitais. (Por: Governo do Estado - Foto: Divulgação/Susepe)

 

0 comentários:

Postar um comentário

Comente essa notícia!

Você é a favor ou contra a compra da Usinde Asfalto para Camaquã, por cerca de R$ 5 milhões?

Você é a favor ou contra o Horário de Verão?

Você é a favor do trânsito na Bento Gonçalves ser única mão, próximo à rótula do Rua 7 de Setembro?

Como você avalia o Governo Ivo, nos três primeiros meses?

Você aprova a alteração de trânsito realizada na Av. Bento Gonçalves esquina com Sete de Setembro?

Você concorda em liberar os CCs de bater ponto, como ocorreu na Câmara de Vereadores da Capital?

O trânsito de Camaquã melhorou com a atuação dos agentes de trânsito?

Vereadores de Camaquã aprovaram o projeto que cria o estacionamento rotativo. Você é: