domingo, 9 de abril de 2017

RS - ESTADO FAZ PARCERIA PARA ATENDIMENTO DE CRIANÇAS AMEAÇADAS DE MORTE

Crianças e adolescentes ameaçados de morte passarão a ter a proteção do Centro de Educação Profissional São João Calábria, de Porto Alegre. O termo de colaboração que celebra a parceria entre o governo do Estado e a instituição foi assinado na sexta-feira, dia 7 de abril, pela secretária de Desenvolvimento Social, Trabalho, Justiça e Direitos Humanos, Maria Helena Sartori, e pela diretora operacional da entidade, Marinês Lorenzatto Zanella.

A parceria tem por objetivo a implantação do Programa de Proteção a Crianças e Adolescentes Ameaçados de Morte (PPCAAM), de responsabilidade da Secretaria de Desenvolvimento Social, Trabalho, Justiça e Direitos Humanos (SDSTJDH), para a proteção integral de crianças e adolescentes sob grave ameaça de morte iminente. Atualmente, cerca de 30 crianças e adolescentes estão sob a proteção do PPCAAM. Serão destinados recursos no valor de R$ 1,320 mil, para o atendimento ao Programa.

A secretária Maria Helena Sartori ressaltou a importância da parceria que "envolve diferentes áreas do atendimento social e todas devem estar preparadas para o enfrentamento de diversas situações de proteção, com comprometimento e responsabilidade", afirmou.

O diretor geral do Centro, padre João Pilotti, alertou para a complexidade das atividades que a instituição está assumindo e defendeu o fortalecimento do trabalho em rede para o êxito no atendimento e proteção das crianças. "Esse trabalho deve envolver todos, especialmente Ministério Público, Judiciário, Executivo e a sociedade civil", afirmou.

O trabalho de proteção direta consiste na retirada de crianças, adolescentes e seus familiares do território de ameaça e reinserção comunitária em local protegido, proporcionando apoio material e técnico interdisciplinar para trabalhar a autonomia e emancipação dos protegidos, conforme plano de trabalho aprovado pela administração pública.

O Centro de Educação Profissional São João Calábria tem como missão o desenvolvimento de pessoas em situação de vulnerabilidade, por meio da acolhida e da formação humana, cristã, profissional e cidadã, para que possam crescer como indivíduos conscientes, responsáveis e solidários. (Ascom SDSTJDH - Edição: Denise Camargo/Secom)

 

0 comentários:

Postar um comentário

Comente essa notícia!

Você é a favor ou contra a compra da Usinde Asfalto para Camaquã, por cerca de R$ 5 milhões?

Você é a favor ou contra o Horário de Verão?

Você é a favor do trânsito na Bento Gonçalves ser única mão, próximo à rótula do Rua 7 de Setembro?

Como você avalia o Governo Ivo, nos três primeiros meses?

Você aprova a alteração de trânsito realizada na Av. Bento Gonçalves esquina com Sete de Setembro?

Você concorda em liberar os CCs de bater ponto, como ocorreu na Câmara de Vereadores da Capital?

O trânsito de Camaquã melhorou com a atuação dos agentes de trânsito?

Vereadores de Camaquã aprovaram o projeto que cria o estacionamento rotativo. Você é: