ARROZ CACHINHO FAZ BALANÇO DA SAFRA 2011/12 E PROJETA COLHEITA PARA 2013

O projeto denominado “Sentinela do Sul Terra do Arroz Cachinho” existe desde o ano de 2009 e, dentre os diversos avanços, já alcançou a titulação estadual de “Capital Gaúcha do Arroz Cachinho” e sedia o projeto, desde 2011, junto à Embrapa Clima Temperado com sede em Pelotas sobre a cultura do arroz.

Neste projeto de pesquisa, o município está recebendo um investimento em recursos da Embrapa na ordem dos R$ 328,5 mil. O projeto, em parceria com o departamento municipal de Meio Ambiente foi aprovado junto ao Sistema Embrapa de Gestão (SEG). Ele tem por objetivo organizar o sistema produtivo do arroz cachinho no território centro sul do Estado, com vistas ao resgate cultural e a agregação de valor ao produto.

No projeto participam além da Embrapa a Prefeitura Municipal; unidades da Embrapa Tecnologia Agroindustrial de Alimentos e o SNT Escritório de Negócios de Capão do Leão; também estão engajados os escritórios da Emater/RS locais e da região, a Associação de Produtores de Arroz Cachinho (Apacss) e envolve mais de 25 técnicos e pesquisadores.

Em recente reunião, junto à Câmara de Vereadores de Sentinela do Sul, os associados da Apacss e técnicos da Emater local, discutiram os últimos avanços da categoria. 

Em entrevista, o diretor do departamento do Meio Ambiente, Edgar Castaneda, respondeu como anda o cenário atual quanto a esse projeto no município.

Bira Costa: Edgar Castaneda, qual o objetivo de mais esse encontro e os resultados apurados.

Edgar Castaneda: A reunião foi para analisar os resultados da safra de arroz cachinho. Demonstramos para os associados que a data mais apropriada de plantio é a partir do mês outubro e que a quantidade de semente deve ser no mínimo de quatro sacos por hectare usando adubo apropriado no plantio. Ficou definido ainda que para produzir em maior quantidade  precisamos usar bastante semente por hectare.

Bira Costa: Quais foram os resultados da safra anterior e a projeção futura.

Edgar Castaneda: A safra de 2011/12 movimentou cerca de 550 mil na economia local. A previsão para a safra 2012/13 deve superar um milhão de reais, ou seja, iremos atingir uma área plantada de até 100 hectares podendo colher 10 mil sacas. Isso significa que a movimentação econômica deverá ficar na casa dos 10% a 12% do orçamento municipal. Este movimento alcançado com a safra anterior vem da venda de sementes, arroz em casca e descascado. Mas a área plantada poderia ter sido maior, devido à falta de sementes não atingimos o esperado. Este fato foi modificado para a próxima colheita, a partir disposição de mais sementes. Na oportunidade colocamos à disposição dos associados e não associados cerca de mil sacos de semente.

Bira Costa: Como está estruturada a Apacss, hoje.

Edgar Castaneda: A associação tem hoje 25 sócios e pode chegar, com o ingresso de mais produtores regionais aos 42 agricultores; esse ingresso de produtores de outros municípios é uma solicitação da Embrapa, em vista do projeto regional. A ideia da associação é reunir a produção de todos para vender em bloco. A vantagem disso é melhorar o preço e fortalecer a classe. Diferente, se cada um viesse a vender sozinho, pois, o produtor perderia até em preço. Analisamos também da importância da construção dos silos secadores Neste encontro, nós entregamos aos associados análises técnicas de sementes contendo aspectos como o grau de impurezas, etc. A partir de junho faremos coletas de amostras de solo para análises e uma melhor fertilização da próxima safra.

Bira Costa: Sobre o financiamento para a próxima safra, houve avanços também.

Edgar Castaneda: O Sicredi, neste sentido, ofertou linhas de crédito para a construção dos silos e para o custeio.


Fonte: Prefeitura Municipal de Sentinela do Sul